03 março 2015

Coitado do homem

Quem não conhece uma pessoa com sentido cívico e de responsabilidade a quem tenha acontecido uma destas: não foi notificado, não soube que a lei mudou, foi mal informado num serviço público ou por um prestador de serviços. Acontece muito. 
Acontece porque em Portugal é o cidadão que tem obrigação de procurar a informação, seja sobre direitos ou deveres (e às vezes é fácil e outras não)
Agora, como é que uma pessoa sabe que tem que pagar certas coisas? Como é que uma pessoa que trabalha na administração público-política pode imaginar que tem uma dívida ou informar-se no caso de ter recebido para cima de muito dinheiro e achar que se calhar com tanta taxa e taxinha é capaz de ter de descontar ali uma parte? ... Coitado do Passos, pensou lá nisso. 

Se parasse de gozar com o povo já ajudava. 

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/politica/detalhe/passos_coelho_nao_tinha_consciencia_de_estar_em_falta_com_pagamentos_a_seguranca_social.html 


2 comentários:

Fuschia disse...

ele que aproveite a deixa para melhorar/simplificar a comunicação da segurança social. às vezes tenho a sensação de que é extremamente complexa para uns quantos de nós ficarem presos na rede.

ainda há pouco tempo li isto http://p3.publico.pt/actualidade/sociedade/6775/375-desenhos-para-pagar-divida-seguranca-social
uma designer que também fez uma divida na segurança social porque ganhava muito pouco a recibos e não lhe compensava pagar a prestação. mas compensa-lhe agora pagar uma dívida com juros? às vezes tenho a sensação que as pessoas não sabem bem no que se estão a meter quando tomam estas decisões e deviam ser devidamente informadas.

eu própria fiz uma dívida sem me dar conta (porque deixei a actividade aberta durante dois anos, pensei que não seria preciso fechá-la se não recebesse) e assustei-me com o "não queremos saber, é para pagar".

Mnemósine disse...

Sempre tive muita dificuldade em encontrar informação sobre o que quer que seja, excepto finanças (um pouco mais estruturado e bom site). Inclusivamente já várias vezes tive de andar a ler o diário da república a procura de respostas que raramente obtenho porque e decreto sobre decreto sobre decreto...