01 junho 2012

Era bom ser criança

Era bom ser criança e quando no-lo diziam, não acreditávamos. Mas era mesmo.
Era bom acreditar no Pai Natal, mas só descobri isso quando numa tarde ensolarada de Dezembro a Raquel me contou que era tudo mentira. Lembro-me desse dia e tinha no máximo 5 anos.
Era bom ter um namorado a quem dar a mão nos intervalos da brincadeira. Nessa altura gostava de loiros e já detestava mentirosos. Mas foi também nessa altura que aprendi que as pessoas tropeçam nas próprias mentiras.
Era bom dormir sempre que entrava num carro, estendida no banco de trás como se fosse uma cama.
Era bom o mini da minha mãe e o 2cv do meu pai (tantas saudades que eu tenho de um 2cv e daquele barulho fantástico que me deixava feliz - entenda-se lá porquê).

Não sei se agora será assim tão bom. A vida dos miúdos de hoje é tão atarefada, preenchida, exigente. Já não se comem gelados de qualquer forma, é importante não sujar a roupa.

Mas era tão bom ser criança.

2 comentários:

GATA disse...

Eu tive uma infância feliz. Não havia metade das coisas que há presentemente, mas houve sempre amor.

Eu tenho saudades da minha infância, até porque a partir dos 10 anos a vida mudou e os problemas nunca mais me/nos deixaram...

anirataC disse...

acho que todos temos uma criança dentro de nós, felizmente :) mas isso deve ser celebrado todos os dias, sou pouco fã destes dias internacionais! vou seguir *

petitsmorceauxdemoi.blogspot.com