14 maio 2012

Luzes

Nunca gostei da expressão "dar à luz"- sempre me pareceu medonha e muito pouco apropriada ao que pretende descrever - mas parece-me de enorme incoerência escolher a metáfora da luz tanto para a chegada de uma nova vida como para o fim de outra - a velha e acolhedora ideia de que caminhamos para uma luz e que na verdade somos nós quem escolhe abandonar este mundo.

Isto incomoda-me. Ainda por cima lembra-me o Chuva de Estrelas em que as pessoas entravam para uma porta com o seu aspecto normal e depois surgiam de uma luz branca, no meio de muito fumo, pela outra porta, como um famoso da sua escolha. E isso também me incomoda. 

3 comentários:

Fuschia disse...

"Parir"faz-me bastante mais confusão do que o "dar à luz".

Mnemósine disse...

Mas se há um parto é o verbo parir que se adequa. Não é bonito e soa mal, concordo.

GATA disse...

Não gosto da expressão "dar à luz" mas , tal como a FUSCHIA, também detesto o verbo "parir". Não sou dada ao tema da maternidade mas quando tenho que falar do assunto uso o verbo 'alumbrar' - mas eu sou do contra! :-)