08 fevereiro 2012

(sem título)

Isto de deixar de haver tolerância de ponto no Carnaval é coisa para me agradar sobremaneira.
Primeiro porque me dava sempre muito a ideia de ser uma "licença para ser idiota", que não me parece nada bem porque disso já todos vemos diariamente.. se fosse só naquele dia ainda admitia como normal.
Segundo porque me chateia que exista a ideia de o Carnaval é feriado - mais faltava... - e todos os anos lá estou eu a explicar às pessoas que não, não é, têm mesmo de ir trabalhar.
Terceiro porque nunca percebi por que carga de água é que um dia como o Carnaval tem algum impacto na cultura popular portuguesa, ao contrário de outras coisas que me pareciam tão mais razoáveis.

Acho que já tenho dito que não me agradam as máscaras nem as brincadeiras impensadas.

3 comentários:

GATA disse...

Portugal até tem uma tradição carnavalesca popular, que nada tem que ver com este Carnaval abrasileirado que tanto me irrita!

Em relação ao feriado, e ainda que não goste do Carnaval, apenas critico o cancelamento em cima da hora: Torres Vedras, Ovar, Loulé, p.e., são autarquias que já têm dinheiro investido nos festejos há muitooo tempooo. Se o Senhor Primeiro-Ministro queria cancelar o feriado, devia ter avisado com maior antecedência!

E já agora... não é com cortes nos feriados e nos subsídios que se resolve o problema! Só quando o Estado começar a cortar nas próprias despesas é que se começa a avançar! Mas o Estado e os seus representantes preferem continuar a apregoar o velho ditado "faz o que eu digo, não faças o que faço"...

L'Enfant Terrible disse...

O Carnaval é tradição em algumas terras, da mesma forma que certos feriados populares ou a festa das flores de Campo Maior. Que eles recebiam uma dinamização da sua economia nesse dia, recebiam, se isso a pensar no país como um todo é prejudicial para a economia? Pois não sei, mas certamente é mais prejudicial tanto político ter roubado e nenhum ir preso, ter de ressarcir o estado pelo que roubou, etc.

Mnemósine disse...

Mas o carnaval não é nem nunca foi feriado, sempre foi tolerância de ponto. A questão é: porquê?