02 fevereiro 2012

De ontem

Má gestão é o middle-name deste país.
Perdoem-me os bons profissionais - não, não são todos os que assim se consideram - mas qualquer tanso gere o que quer que seja, público ou privado, por aqui. Há apenas uma regra indizível e por agora parece haver apenas uma palavra de ordem: respectivamente, "escolher o caminho fácil/simples" e "cortar". A desculpa apresentada para juntar estas duas num prato de trafulhice pode ser qualquer uma, desde que não dê muito trabalho.
Apetece-me sempre dizer "daqui a um ano a gente vê" mas, de facto, a crise é uma desculpa muito boa para tudo o que corra mal.

Há coisas que não se recuperam.

3 comentários:

S* disse...

detesto esse facilitismo.

GATA disse...

E assim se vão safando... Isto é vira o disco e toca o mesmo! :-(

Aflito disse...

Eu tinha bué jeito para ser gestor público corrupto! :|