30 junho 2011

Amor de Perdição CXIX

4 comentários
Gosto de discordar.
Porque é das opiniões divergentes que resultam as conversas mais interessantes.

29 junho 2011

Mark as spam

2 comentários
Já não me bastam as pessoas que não me conhecem de lado nenhum a enviar mails "envia para 100 pessoas ou vais ter má sorte nos próximos 100 dias", ainda enviam com a porcaria dos endereços em aberto e em anexo o cartão/assinatura de email de outras pessoas com os dados todos delas e da empresa (também se não quisessem a vida ao léu não usavam os email de trabalho para enviar estas merdas).

(sem título)

7 comentários
Acho que 2011 é o primeiro ano desde há muitos em que os festivais de verão estão prestes a começar e eu nem hesitei em comprar ou não um bilhete.
Uma das razões é aquela que mais importância tem ganho: a falta de paciência para o formato. Mas a principal é mesmo não haver um único cartaz que me cative, vêm algumas bandas/artistas de quem gosto mas não se cria uma noite imperdível.
E é triste porque ir a concertos tem sido sempre uma das minhas actividades preferidas, daquelas que a simples aproximação do dia me deixa contente da vida.
Ou seja é triste pela ausência de contentamento garantido. (sad, sad person)

Claramente sou eu que estou mal porque os bilhetes estão esgotados para praticamente tudo.

28 junho 2011

Ódio de estimação CXIX

8 comentários
Odeio diminutivos.
Irritam-me as pessoas que dizem que os filhos têm uma gripezinha ou uma dorzinha na barriguinha (nada que um soninho e um colinho não curem), coitadinhos, as que vão só comer uma saladinha ou um peixinho porque ainda querem perder uns quilinhos e as que demoram só mais 15 minutinhos.

Urgh, que enjoo!

27 junho 2011

(sem título)

2 comentários
Chateia-me um bocado procurar notícias sobre determinado tema e encontrar apenas duplicados do texto escrito pela Lusa ou outra agência noticiosa. Mas ok, é para isso que essas agências existem...mesmo que a informação que prestam em determinado caso seja para mim insuficiente.
Mas chateia-me muito, imenso, desmesuradamente, que vários órgãos de comunicação social repliquem a mesma informação..com erros.
Exemplo, caso tiroteio em centro comercial:
RTP
JN

(e havia mais)

O espaço não é "conhecido como Funcenter", chama-se assim...a Zara não é conhecida como Zara, ninguém diria isso.
E o hospital chama-se São Francisco Xavier. Não lhe roubem o título, não andaram com ele na escola e têm obrigação de saber o nome correcto do hospital.

E põe-se isto num site, e noutro e noutro e demoram dias a corrigir a informação.

24 junho 2011

Fingers crossed

3 comentários
Será hoje que os senhores do Euromilhões acertam na minha chave?

23 junho 2011

Amor de Perdição CXVIII

5 comentários
Bom, bom, é chegar a casa derreada de cansaço e encontrar no frigorífico fruta boa e geladinha, em quantidade e variedade!

(melhor só mesmo não ter de a descascar)

22 junho 2011

Surpreendente, sem dúvida

2 comentários
Amy Winehouse cancelou a digressão europeia.
Ena pá. Que surpresa.

Continua a fazer-me muita confusão como é que se desperdiça assim uma carreira. Qualquer dia não há organização de festivais que lhe marque uma data, temendo depois ter de devolver rios de dinheiro em bilhetes. Como o Sudoeste deste ano.
E a própria, podia estar a viver o "time of her life" e está demasiado inebriada para aproveitar o momento. É triste de ver.

(mesmo sendo triste, se quiserem ver, a Blitz partilha um video aqui)

21 junho 2011

Ódio de estimação CXVIII

5 comentários
Irrita-me não poder dizer as verdades a quem tinha de as ouvir.
Sou pelas conveniências, no sentido de não sermos inconvenientes e não no sentido de fazermos só o que nos convém, mas chateiam-me os tronos que impõem um falso respeito, o tal que cala.

Logo eu que refilo tanto a ter de mandar recado...

20 junho 2011

Gostei

4 comentários
Já ouviram falar do Face your pockets?

É assim:


Tira-se tudo dos bolsos ou malas, põe-se em cima do scanner, bota-se lá a cara num espacinho livre e pronto.

Like?

Via Obvious (com explicação)

Site original: Face your pockets

17 junho 2011

Pois...

4 comentários

Trabalhadores domésticos passam a ter mínimo de horas de descanso semanal


Ah sim?
Eu cá acho bem, só não percebo duas coisinhas:
Como é que pensam controlar isso?
Não era mais importante controlar essa questão nos sítios onde a regra já existe em vez que impor horas de descanso a quem, em muitos casos, trabalha tanto quanto pode para poder ter e proporcionar à família uma vida decente?

16 junho 2011

Amor de Perdição CXVII

4 comentários
Ao que parece, sou um camaleão. Uma "camaleoa".

No mesmo dia deram-me mais 6 anos do que tenho e menos 7.

Ignorando o facto de o segundo só me ter visto pelo espelho retrovisor do carro, tudo estava igual.

Um dia perco o hábito de responder "quantos é que acha?" à pergunta "quantos anos tem?", até lá divirto-me com isto.

15 junho 2011

De pequenino se torce o pepino, dizem

3 comentários
Faz-me um bocado de confusão que num país como o nosso, em que não trabalhar (por exemplo para dar tempo aos filhos) é um luxo e não uma opção a considerar, haja tanta dificuldade em encontrar creches e infantários para as crianças.
Vi ontem à hora de almoço uma reportagem sobre um grupo de pessoas que passou 2 dias seguidos a fazer fila à porta de um infantário para conseguir vaga, no Algarve (Loulé, não tenho a certeza).
Conheço casais que gastam 2 ordenados mínimos em colégio para duas crianças porque as escolas públicas próximas de casa não tiveram vaga para os seus filhos (e tendo possibilidade preferem pagar que obrigar os miúdos a acordarem a horas indizíveis diariamente). Outros que passaram 2 anos em lista de espera para ter o filho num infantário comparticipado pelo Estado. E outros.

Já se sabe que somos uns pobres (de espírito, sobretudo) mas enquanto todos se queixam de: 1) desertificação de algumas zonas do país, 2) muito baixa natalidade e 3)que as crianças estão a ficar ignorantes porque só se entretêm com televisões.... não percebo que não se aposte fortemente na garantia da tal educação (quase) gratuita para todos. De qualidade.

Parece-me mais importante que...sei lá, por exemplo ter o número máximo de deputados na AR.
Ou mil outras coisas.

14 junho 2011

Ódio de estimação CXVII

3 comentários
Odeio que não me respondam aos mails, odeio.

Ontem estive a limpar a minha caixa de email e nem queria acreditar na quantidade de mails enviados que termino com "aguardo resposta" "espero feedback" e afins, que nunca tiveram qualquer resposta. Às vezes coisas até mais do interesse dos próprios, outras vezes coisas que fazem parte de obrigações comuns (vulgo tarefas para que somos pagos) e nicles. Nem ai, nem ui.
Podiam ao menos mandar-me passear, sempre era uma resposta.

13 junho 2011

D'oh!

2 comentários
Se há coisa que me chateia e irrita é que se tratem as crianças como se fosse estúpidas, que se lhes tente ocultar o que eles percebem, que se inventem mentiras ou que se seja condescendente "porque é uma criança". (depois queixam-se que têm adolescentes imaturos e inúteis)

Geralmente vejo mais potencial na criançada do que o crédito que lhe é dado.

Mas depois vejo que os cereais da Nestlé estão a oferecer "wrestlers de polegar" e que os miúdos gostam daquilo e as minhas crenças e expectativas abanam como varas ao vento.
Wrestlers. De polegar. Pior que os presentes idiotas do McDonalds e afins.

FYI, explicou-me o meu afilhado, ganha quem conseguir que a cabeça do wrestler adversário salte.

09 junho 2011

Vocês mandam!

5 comentários
Se querem música, é música que eu vos dou!

Por acaso tenho descoberto várias, algumas recentes e outras "antigas" que me passaram ao lado por alguma razão. Uma coisa que me tem agradado é perceber que a música portuguesa já não é a treta que costumava ser (ou que eu costumava conhecer), mas que há vários artistas que estão a conseguir gravar originais.
Sempre culpei a indústria.

Assim sendo, fica um vídeo de uma música que muito me agrada de uma banda portuguesa que desconhecia até há pouco tempo.
(raios me partam que nem para partilhar um vídeo sou capaz de escrever um post com uma linha)




Já agora opinem.

Amor de Perdição CXVI

8 comentários
Gosto de descobrir novas (para mim) músicas que me viciem e me levem a novos e bons artistas (com muitas boas e novas músicas por descobrir).


08 junho 2011

Just my imagination

5 comentários
Sabem aquele filme "The Truman Show"..acho que é assim o nome... com o Jim Carrey? Em que ele faz a sua vida descansadinho até ao dia em que descobre que toda a sua vida é uma farsa e que foi desde miúdo gravado para um programa de tv sem saber, que a mulher é actriz, os amigos actores, etc, etc.

Às vezes convenço-me que as situações que me acontecem são fruto do excelente trabalho de um grupo de guionistas.
É que não são só as situações em que penso "isto não me está acontecer", são dias inteiros de sucessivas situações de "a sério?" e ouvir "ah Mnemósine mas isto só te acontece a ti...ahahah".
Filmes atrás de filmes.

E depois outras coisas em que olho para trás e penso..mas eu estava drogada? (isto é mais nas relações amorosas)
E há ainda pessoas que vão lançando questões para a mesa, assim como quem está só a viver a sua vida e acontece de me ir provocando os nervos.
Essas coisas devem passar no resumo diário do programa de que sem saber sou protagonista.

É, vai-se a ver e devo ser estrela da tv em algum planeta.

07 junho 2011

Ódio de estimação CXVI

6 comentários
Odeio bebedeiras e qualquer dos efeitos que tem nas pessoas.

06 junho 2011

A segunda demissão de Sócrates

0 comentários
Habituou-se, agora não quer outra coisa.

Por principio todo este vai-não-vai me chateia um bocado.
É eleito, ocupa o cargo, recandidata-se e volta a ser eleito, continua no cargo.
Trocam-lhe as voltas, bate o pé no chão, não o deixam fazer o que quer, empina o nariz e demite-se.
Volta a candidatar-se para o mesmo cargo (sem esquecer que fazer eleições é coisa que custa rios de dinheiro).
Não ganha esse mas ganha outro (deputado), que não ocupa. (birra, quanto a mim)

Ao fim de seis anos como primeiro-ministro (foram seis, não foram?) percebo que o desgaste seja muito e por isso "desculpo-o" (fazendo de conta que me compete) por não fazer aquilo a que se propôs (sim porque todos se candidatam a deputados, para começo de conversa) e por, de certa forma, menosprezar os votos de quem o escolheu, mais não seja os votos dos Albi-Castrenses, distrito pelo qual se candidatou e que, por conseguinte, o elegeu.

O problema na verdade, deste prisma de onde o vejo, não é tanto o facto de o Eng. se ter demitido do seu novo cargo de deputado antes de o ocupar. O problema é que os boys e as girls dele, que se candidataram apenas tendo em vista o tacho que ele lhes ia dar, vão provavelmente fazer o mesmo. E isso parece-me errado.

É um pouco como não ter o papel principal na peça de teatro da escola e por isso não querer participar de todo.

Ver séries às 2h da manhã

2 comentários
Podemos ter "halucinações".
Como ler "halucinações" nas legendas. Ah, mas li mesmo.

Ally McBeal, Fox Life.

05 junho 2011

Ó pra isto

2 comentários
Nem meia-noite é e já se sabe tudo, já se comentou quase tudo e podemos todos ir dormir sossegados (pelo menos tanto quanto até aqui dormimos), já não há nada para ver.

Modernices.

(sem título)

1 comentários
Aos habitantes mais distraídos:

Aquilo de ir lá pôr na cruz é hoje sim? Até às 19h e se não souberem onde é só irem ao site.

Quem não vota não tem direito a reclamar depois, combinado? É como não comer a sopa e depois querer sobremesa.

03 junho 2011

Ah!!!

2 comentários
Ah, sexta-feira antes de eleições.
Confesso-me: estou contente da vida, hoje, e o fim da campanha (período que odeio) é apenas uma ligeira ajuda.

Começando hoje mesmo, e até segunda, vislumbro boas hipóteses de passar uns dias agradáveis & interessantes. (quanto mais altas as expectativas, ...)
Incluindo a noite de eleições, sim. Isto não está nada bonito, mas ainda assim interessa saber.

Terça pela manhã volto ao normal: trombas.

02 junho 2011

Amor de Perdição CXV

4 comentários
Gosto de adormecer com a televisão ligada, do embalo das séries que se seguem a séries.

01 junho 2011

Dia da Criança

6 comentários
As crianças são o melhor do mundo, sobretudo se os paizinhos tomarem conta delas.

(prontos, ando com a neura, mas não disse mentira nenhuma)