07 outubro 2011

(sem título)

Uma pessoa morre e só então se percebe realmente como o mundo foi marcado por ela.

O Steve Jobs morreu - embora fosse dedutível nunca deixou que a sua doença fosse do conhecimento de todos - e é natural que as empresas lhe prestem homenagem. Mas não é só isso.
As pessoas fazem piadas que relacionam directamente com o legado de Jobs (nada mais poderoso), mudam a sua foto de perfil do FB, reagem nas redes sociais e inventam de formas diferentes de assinalar a data.

O que tem de fantástico, tem de triste também. Tudo isto teria mais sentido se ele soubesse.

6 comentários:

Fuschia disse...

Ele não falava na doença todos os dias, mas não me parece que isto seja uma surpresa.

Lilith disse...

Oh, ele sabe. Gosto de acreditar nisso, acreditar que não desaparecemos por completo quando morremos.

Algumas pessoas andam aí indignadas com estas homenagens ao Steve Jobs porque "anda tanta gente a morrer à fome no mundo, e agora morre um gajo que só via dinheiro à frente e anda tudo de luto por ele". Essas pessoas não percebem o que este homem fez pelo mundo, e o facto de todos andarmos de luto por ele prova isso mesmo. Quantos CEOs de empresas têm este privilégio?

O Steve Jobs era um grande homem, influenciou gerações e revolucionou a forma como comunicamos e trabalhamos, e o mundo vai sentir muito a sua falta.

R.I.P. Steve <3

Mnemósine disse...

Gostava que o Tim Berners-Lee, que mudou ainda mais o mundo, tivesse direito ao mesmo tratamento.

Lilith disse...

Confesso que tive de ir ao google ver quem era o senhor lol. Acho que a diferença está principalmente aí. Toda a gente sabia quem era o Steve Jobs, daí ter havido todas estas homenagens.

Mnemósine disse...

E é merecedor não é?

Lilith disse...

Sim, é, esse realmente revolucionou o mundo como o conhecemos.