03 agosto 2011

Dualidade de critérios


A parte do não funcionam não sei se será assim, a partir do momento em que uma prisão tradicional serve o principal propósito que é afastar alguém da sociedade cuja harmonia que põe ou pôs em risco. Mas acredito na segunda premissa e, mais do que isso, creio que a "reabilitação" é um dos objectivos principais das penas de prisão (seja qual for o sistema).

No entanto, e cheguei ao título do post, mesmo pondo de lado as questões económicas, custa-me ser imparcial e conceder (na minha consciência, entenda-se) o direito a algum conforto e a uma segunda oportunidade a assassinos como o Breivik e outros.

6 comentários:

L'Enfant Terrible disse...

Quem mata uma pessoa até pode ter tido razões para isso, sejam elas de que ordem for, agora quem mata mais do que uma pessoa, por sistema, devia ser ostracizado para sempre da sociedade, porque voltar a ser "integrado" na mesma é o mesmo que soltar um lobo no meio de um rebanho de ovelhas.

Lilith disse...

A sério? Eu acho que o sistema prisional é brando demais! Há muitos criminosos que fazem de propósito para ir para a prisão, porque lá têm tecto, comida, cama e roupa lavada, tudo à borla, à custa dos contribuintes. Acho que todos os prisioneiros, independentemente do crime que cometeram, deveriam ter de trabalhar duro para terem direito ao que a prisão hoje em dia disponibiliza gratuitamente. Acho que trabalhar para ter o que comer é a melhor forma de reabilitação que pode haver.

Mnemósine disse...

Prefiro que o dinheiro dos meus imposto seja aplicado a dar tecto a quem não tem do que a pessoas que em consciência decidiram matar.
Concordo que trabalhar para ter o que comer é uma boa forma de reabilitação, mas é o que fazemos todos...(e é um castigo, confirma-se!) mas uma instituição, o Estado neste caso, que prive alguém do mais elementar não é propriamente justa.

Mnemósine disse...

Quase parece que discordo sempre de ti Lilith, mas não. Apenas gosto de contra-argumentar!

Lilith disse...

As conversas são feitas de argumentos e contra-argumentos :P nothing wrong with that.

Mas epah, não gosto que o dinheiro que nos custa tanto a ganhar vá em parte para o Estado dar de comer a quem não merece! Porque se se vai parar à prisão, é porque se cometeu um crime. E um crime deveria ter consequências piores do que ir para um sítio onde não se paga renda, água, luz nem comida e se usufrui de todas estas coisas à borla. Acho que todas as prisões deveriam pôr os reclusos a trabalhar, pô-los ao serviço da comunidade, como forma de pagar o custo de vida que lhes está associado nas prisões. Seriam mão-de-obra gratuita, todos sem excepção.

Lilith disse...

http://testesepalhacada.blogspot.com/2011/07/vejam-esta-proposta-de-troca-de-idosos.html