11 maio 2011

Há tanto tempo que não boto aqui uma teoriazinha

Depois de exaustivo estudo e, sem pena nenhuma, não podendo atestar conclusões através de experiência própria, concluí que todas aquelas pessoas que passam a vida a arranjar maneira de não fazerem coisa nenhuma devem cansar-se muito mais do que aqueles que efectiva e regularmente fazem o que devem e mais um bocado.

A mim cansa-me o stresse e stressa-me a ideia de ter coisas por fazer ou menos bem feitas ou, pior de tudo, mal feitas.
E assim concluo que também se devem cansar aqueles que tendo obrigações não as cumprem, mas não querem que todos saibam por isso têm de assegurar que alguém as cumpriu em seu nome.

Depois é o não ter nada para fazer mas parecer ocupado. Isso eu sei que é francamente difícil, pode não parecer mas é. E fazê-lo repetidamente implica criatividade e método.

E é isso. Mais uma teoria, esta a não comprovar.

6 comentários:

L'Enfant Terrible disse...

Tenho colegas no trabalho que fazem exactamente isso, dão cabo dos neurónios para arranjar maneira de fazer o menos possível ou passar o trabalho deles aos outros. Se em vez de andaram a inventar fizessem o trabalho desconfio que se cansavam menos! Mas acho que eles não acredito, deve ser vício...

Fuschia disse...

Nos dias em que tenho pouco trabalho vou para casa bem mais irritada e cansada do que nos outros dias. Aliás, pergunta a uma empregada de loja que não tenha clientes. Estar o dia todo sem nada p fazer mexe com os nervos.

estrela disse...

é verdade...este trabalho tem dado conta da minha personalidade...é demasiado monotono...tenho saudades do stress de ter concursos para entregar e faltar minutos para acabar o tempo...e ter sempre coisas e mais coisas sentia-me útil...aqui sinto-me frustada!!!é um tédio...

Cláudia Rodrigues (sim, sou eu mesma) disse...

Fantástica!

ana disse...

A tua teoria é bem capaz de ser uma grande verdade. Já estive numa fase em que não fazia grande coisa e acabava por ficar mais cansada porque era um stress constante.

GATA disse...

Eu também conheço gente que gosta pouco de trabalhar muito...