06 abril 2011

(sem título)

Começo a convencer-me que esta coisa do Census 2011 vai ser a maior inutilidade do ano (ia dizer década mas lembrei-me que ainda agora começou). Com a quantidade de perguntas tontas, mal formuladas ou direccionada de forma a que os resultados não são de fiar e as que já se diz que não vão ser consideradas... sobra o quê? saber quantos somos e que idade temos? não é mau, de facto, mas é capaz de ser um investimento grande para tão poucos dados.

Tenho preguiça de procurar links mas deixo alguns exemplos que já li ou ouvi (dêem mais!):
- a pergunta de quantas pessoas estavam às 0h do dia 21h naquela residência não vai ser considerada (também não lhe vi utilidade)
- os falsos recibos verdes não são contabilizados e ainda se misturam com os contratados
- os sem-abrigo preenchem census como se habitassem em prédios de luxo (exemplo do parque das nações/gare do oriente)

7 comentários:

GATA disse...

Eu confesso que adorei a parte dos sem-abrigo! A situação foi denunciada, agora... será rectificada???

Já agora: porque é que o meu gato não conta para o Censos?! 'TÁ MAL!

L'Enfant Terrible disse...

Acho que as resultados dos Census vão ser: Quantos não somos, o que não fazemos ou o que fazemos e não queremos que ninguém saiba, por onde não andamos e no resultado final para onde vamos sem saber que vamos!

Fuschia disse...

Não sou especialista em estatísticas, mas honestamente não percebo porque saber se estava ou não em casa na meia noite de dia 21, o que seria relevante. E se não estava, mas cheguei à 1h, em que é que ficávamos? Demonstrava o quê, que não me deito cedo para trabalhar no dia a seguir? Se dormi lá!!!! Grrrr

Allie disse...

Preenchi os censos na maior das tranquilidades. Realmente uma ou outra pergunta pareceu-me sem sentido, no geral compreendo que é uma forma de ver a nossa "evolução". A única coisa que achei mal (e intrusiva) foi o pedido da nossa morada. Aliás, não sabendo quem vinha recolher aquela informação, optei por fazer via net, pois os meus vizinhos e conhecidos não têm que saber esses detalhes da minha vida.

Cláudia Rodrigues (sim, sou eu mesma) disse...

Lancei-te um desafio!
Espreita lá, e vê se te aventuras :)

Kiss

Cristina disse...

e eu que adorava responder a questões tão pertinentes...já telefonei 2 vezes há cerca de 2 semanas para a junta de freguesia, dei as indicações solicitadas (morada e pessoas na casa) e até agora nada de receber o Censos...à 3ª vai presencialmente, para RECLAMAR. Note-se que moro numa cidade, capital de distrito!! :S Não percebo

GATA disse...

CRISTINA: Ah, afinal não fui a última pessoa a receber o Censos!!! Eu mandei 2 e-mails para o INE e no dia 1 de Abril o Recenseador bateu à minha porta! Coincidência?!