16 fevereiro 2011

(sem título)

De repente, o facto de vários idosos serem encontrados sem vida nas suas casas passou a ser notícia. Como se assim de um dia para o outro as pessoas tivessem começado a quinar aos magotes.
Estas situações sempre aconteceram, acontecem provavelmente diariamente, nunca nenhuma autoridade trouxe a questão a debate ou a expôs publicamente. Sempre foi uma daquelas questões em todos assobiam para o lado.
É preciso uma pessoa desaparecer 8 anos (ou 9?) sem que ninguém sequer lhe entre em casa para isto ser assunto, ter valor de noticia e de propostas para monitorização.
Vão fazer o quê? Encontrar as pessoas mais depressa?
Até agora as propostas giram à volta dos resultados do Censos que podem fornecer estatísticas e de coitadinhas das pessoas.
As estatísticas só não as têm se não quiserem. O Censos pergunta quantas pessoas moram em cada casa e as idades, é das primeiras coisas a que se responde. Este não é propriamente o primeiro inquérito que a malta vai preencher. Se serve o de 2011 também servem os outros, que até já estão feitos (e já que usamos sempre informações com anos...)

Não, não tenho aqui uma solução fresquinha e eficaz pronta a sair do forno...apenas me irrita que se faça de uma situação que tem demasiado tempo a novidade do mês. Sobretudo sabendo que é só até vir a next best thing e que ficará tudo na mesma
.

5 comentários:

GATA disse...

Eu concordo contigo. Só lamento a atitude da nossa sociedade -cada vez mais egoista- para com os velhos. E este tema toca-me porque, não tendo marido nem filhos, temo que me possa acontecer o mesmo...

nuvemdoce disse...

É como a gripe A, sempre existiram gripes mortais, mas esta pegou moda, hoje já não se ouve falar, até aparecer outra diferente, mas o conteúdo é o mesmo e as limitações idem aspas!!..

Quanto ao assunto em foco, tenho muita pena e sinto uma revolta em relação ao total abandono em que as pessoas se vêem, por todos no geral. Ai ca nervos....

Bjs.

Gostei do teu blogue, vou filtrar..

Cláudia Rodrigues (sim, sou eu mesma) disse...

Yep ...

(Só para dizer que apesar de comentar pouco - ou nada - continuo a aparecer!! - O meu rebento preenche-me os dias! Mas é uma aventura muito boa). Please, volta ao tamanho de letra maior... começo a ficar com algumas dificuldades ...)
Bjoka.

Mnemósine disse...

GATA: não temos todos esse medo? Eu devo admitir que até percebo alguns casos..há pessoas más e outras que não tendo mau fundo passam a vida a repelir todos os que se aproximam. A SS não tem meios para controlar isto e mesmo assim julgo que faz muita coisa. Muita coisa não chega.

Mnemósine disse...

nuvemdoce: exactamente como a gripe. obrigada :)

Claudia!! Ainda bem que é uma boa aventura :) vai dando noticias.
(este é o tamanho grande...é do template, tem manias. tenho de o mudar)