17 fevereiro 2011

Amor de Perdição C

Lembro-me de ouvir, desde sempre, a minha mãe dizer "Para saber mandar é preciso saber fazer".
É curioso como se tornou também uma frase comum nos meus monólogos com os meus botões.
É cada vez mais comum (no meu quotidiano, pelo menos) deparar com situações em que quem manda não sabe o que está a mandar, não percebe a dimensão das coisas, a logística do que quer feito ou mesmo as repercussões do que quer. E vejo isso em tudo, desde do estado do mundo às conversas corriqueiras que oiço no café.
De todas as vezes que me ocorre aquela frase recuo um pouco à infância, aos momentos despreocupados em que não sabia bem como estava certa mas sentia que aquilo era muito verdade (era a minha mãe que a dizia, pois, só podia ser).
De uma forma estranha, a ignorância ou arrogância de quem manda sem saber acaba por me trazer um calorzinho à alma.

(tamanho de letra largest!)

2 comentários:

GATA disse...

EH LÁ! até dei um salto para trás! assim vejo bem, muito bem! :-)

O que escreves faz-me lembrar uma história. A minha mãe foi chefe de departamento numa empresa pública e um dia houve um problema com um membro da equipa dela. A minha mãe, em conversa com o director, tentou "pôr água na fervura" e argumentou que a pessoa em causa até era boa profissional, ao que o director respondeu: "não é suficiente".

Nunca mais me esqueci dessa frase!

Cláudia Rodrigues (sim, sou eu mesma) disse...

:) Obrigada - parece que aumentei a graduação das lentes!!!! (pode ser o intermédio, tá?! bjoka)