20 janeiro 2011

Amor de Perdição XCVI

(Again, não é cusquice)

Gosto de saber o que os outros dizem sobre mim, sobre a minha vida e sobre o que me diz directamente respeito.
Apenas por uma razão: a forma como os outros nos olham pode ensinar-nos muito sobre a nossa vida, as nossas atitudes e pôr-nos as coisas em perspectivas diferentes, que não teríamos mesmo...o que se diz quando não estamos nunca é exactamente o mesmo que o discurso de que somos destinatários.

4 comentários:

S* disse...

Por acaso seria curioso... ver a nossa vida pelos olhos dos outros. Aprenderíamos bastante.

GATA disse...

Eu sei que tenho mau feitio, a diferença é que os amigos acham que faz parte do meu charme e o resto da plebe acha que eu sou uma megera! :-)

Inês disse...

Ora nem mais. E concordo, não é cusquice.

Hysteria* disse...

Eu sou a prova viva de que "aquilo que pensam de nós" até é útil se nos for dito sem ser com 7 pedras na mão. Acabamos por nos abrir à critica e achar nela o lado bom, o aperfeiçoamento que necessitamos para melhorar cada vez mais. Se souberem dizer.me as coisas boas e as menos boas como eu teimo em saber dizer estamos entendidos :) *