28 outubro 2010

Amor de Perdição LXXXIV

Adoro os novos nomes para as profissões de sempre.
Ontem quando cheguei a casa e liguei a televisão fiquei a saber que a Lúcia Piloto já não é cabeleireira, é hair stylist. Podia ser estilista de cabelos, mas não.
As pessoas que trabalham nas escolas no meu tempo eram contínuos/as (nunca gostei), depois passaram a auxiliares de acção educativa e agora parece que já são outra coisa qualquer. Continuam a ser pouquíssimos e mal pagos que mete dó mas têm nomes mais trendy. Na moda, portantos.
Depois há os accounts, antigamente conhecidos como comerciais. As dançarinas exóticas, antes strippers, mesmo que o exotismo seja ao som de Lady Gaga. Os criativos, antes designados por uma série de nomes mas assim poupa-se porque contrata-se um criativo em vez de dois ou três especialistas em coisas especificas. E os júniors, very british também, antes eram estagiários.

7 comentários:

GATA disse...

Ainda há dias falava com uma amiga sobre isso... E os CEO? E os Managers? E os Designers? É a globalização! :-)

Fuschia disse...

Mnemósine, só discordo num ponto, na minha área, ser designer junior não é necessariamente a mesma coisa que ser estagiário.

GATA, se conseguires inventar uma palavra melhor para designer, go for it, acredita que isso foi conversado no curso, mas chamar-nos "desenhadores" não estaria correcto.

Mas também tenho uma para vocês, quando tirei o curso de vitrinismo era, pronto, vitrinismo. Agora é design de montras :P

Goldfish disse...

Ah, mas do que eu gosto mesmo, mesmo, é de agora ser, além de professora de Inglês numa escola primária pública mas a recibos verdes, ser também contínua da escola (ou seja lá o que se chama hoje em dia), também a recibos verdes. E esta, hein? (Coitado do homem, se ele soubesse ao que isto chegou tinha registado a expressão!)

Mnemósine disse...

Gata, os CEO e os Managers também são boas.
O "designers" serve por exemplo para os designers de moda, podiam perfeitamente continuar a ser estilistas.

Fuschia: concordo que desenhadores gráficos ou de internet por exemplo, não seria muito adequado mas a palavra é adoptada para muitas outras coisas, usam e abusam da designação (exemplo acima).
Quanto à questão dos juniors, ainda bem que há áreas que percebem e utilizam a distinção correctamente.

Goldfish: Caracinhas, a ti é que o Governo foi ao bolso mesmo à séria..conseguiu não te contratar e obrigar-te (de certa forma) ao trabalho precário e agora ainda vais levar uma talhada descomunal nos descontos. Quando tudo o que era preciso era fazerem-te a porcaria de um contrato de um ano lectivo de cada vez. Muito giro mesmo, tens razão. (deprimente)

GATA disse...

FUSCHIA: tal como a Mnemósine, referi DESIGNER no sentido de ESTILISTA.

Mas deixa-me dizer-te que até a palavra ESTILISTA é uma snobeira, porque lembro-me perfeitamente de, em tempos idos, se referirem ao grande Yves Saint-Laurent como COSTUREIRO! Mudam-se os tempos... :-)

Mnemósine disse...

Ó Gata aí estás a esquecer-te que agora para se ser estilista não é preciso saber pregar botões, quanto mais costurar. Mas gostei da "snobeira"!

Este Blogue precisa de um nome disse...

muito bom este post :)