31 agosto 2010

Ódio de estimação LXXVI

Odeio quartos de hotel onde se pode fumar. 
É incrivel como o cheiro se impregna nos móveis, nos tecidos e em tudo e se torna horroroso. 
A mim deixa-me, ainda por cima, com a consciencia permanente de que aquele espaço já foi muito utilizado antes de eu ali chegar. O que não me deixa mais confortavel. 

E lembrei-me disto depois de re-re-rever as fotos de Gotemburgo, onde estavam também as fotos do quarto de hotel (tiro sempre) que tinha a particularidade de ter vista para dentro do centro comercial.

4 comentários:

Fuschia disse...

Para dentro?!

Pepper disse...

Há uns tempos atrás vi uma reportagem sobre quartos de hotel. Nem te digo nem te conto!
Até me arrepiei e nas próximas férias vou levar o Detol comigo.

Bisous

Mnemósine disse...

Fuschia: sim, o quarto era no 2.º andar e no primeiro havia uma espécie de claustro (chão de cimento rodeado de paredes, daí o "espécie") em que uma das paredes era a galeria do centro comercial, ao nível do 1.º andar com o revestimento em vidro, pelo que se via lá para dentro.

Pepper: É o tipo de reportagem que não devemos ver se pensamos viajar! Eu vi uma sobre bedbugs na CNN e passei o tempo a coçar-me..sem razões para isso (felizmente).

GATA disse...

Uma vez, em NY fiquei num hotel enorme (com não sei quantos quartos, não sei quantos andares e não sei quantos quartos por andar...):

Primeiro fiquei num dos últimos andares, a vista era fantástica mas o vento era tão forte que abanava as grelhas do ar condicionado, fazendo um barulho fantasmagórico e um frio medonho...

Bem, pedi mudança de quarto... Não tinha os problemas do anterior mas era super pequeno e tinha um cheiro permanente a tabaco! E nenhum de nós fumava!!! Ai muito perfume gastei eu... :-)