27 julho 2010

Ódio de estimação LXXIV

Odeio o som das palhinhas a sorverem ar. 
Irrita-me solenemente que depois de uma, duas, três tentativas, as pessoas insistam na procura de uma bebida que claramente já acabou. Isto, claro, enquanto se tenta manter uma conversa.

0 comentários: