22 junho 2010

Ódio de estimação LXIX

Como em tantas outras coisas, só dei por isto quando me falhou aquilo que sempre tive.
Desde sempre oiço pessoas a queixarem-se no Inverno que lhes faz falta o sol e nunca me identifiquei com essa  necessidade...até há pouco tempo quando deixei de ter "acesso" à luz solar durante o dia quase completo e comecei a ressentir-me. Não fico mal-disposta ou mal-encarada mas sinto-me encafuadissima por estar num sítio onde não há janelas, por não saber se chove ou faz sol, se faz frio ou calor.

Não sou claustrofóbica nem preciso de apanhar os primeiros raios de sol do ano mas odeio passar dia após dia em sítios totalmente fechados. 
(trabalhar no Metro deve ser do pior)

5 comentários:

Fuschia disse...

Não preciso de trabalhar num sitio fechado para perceber que não gosto disso. Basta ter que almocar num sitio com menos janelas e já me chateia. Mais do que sol, gosto de luz. (e o meu quarto esteve anos com os estores estragados, para baixo, ou seja, sem luz. Odeio bah)

GATA disse...

OK, vou por partes: eu não gosto do Verão, porque dou-me muito mal com o calor e o sol não me faz muito bem... MAS... não imagino o que é trabalhar (ou até morar!) num sítio onde não há janelas, e não saber se chove ou se faz sol, se está frio ou calor! Portanto estou solidária contigo!

Sandra disse...

A luz solar faz tão bem à pele e à alma...

trabalhar num sitio fechado realmente deve ser do pior...

Beijinhos

Mónica disse...

Oh, como te entendo, Mnémosine. Eu não gostava de apanhar sol (nem podia exagerar porque tenho uma pelezinha que não concorda com calor)... até que passei quase seis anos na Islândia. Para além de trabalhar num sítio sem janelas para o exterior, aqueles invernos em que só via um raiozinho de sol tímido nos dias de folga e só por volta da hora de almoço vieram redefinir tudo.

Rafeiro Perfumado disse...

Falta muito para conseguires a liberdade condicional?