25 março 2010

Amor de Perdição LVI

A cumplicidade que pauta as relações que tenho com algumas pessoas.

"Compreensão profunda, por vezes não expressa, entre duas ou mais pessoas" como define a Infopédia.

Compreensão essa que nos proporciona momentos em que não é preciso falar, um olhar diz tudo. Ou um toque. Ou um arquear de sobrancelhas. 
(há casos perdidos em que a cumplicidade até pode existir...mas não certamente sem ser directa e claramente expressa)
E ainda momentos em que só entende o que dizemos, ou o que queremos mesmo dizer, quem nós quisermos. Ou quem esteve "lá".
E até tenho vontade de dar exemplos mas ia ficar weird.  

0 comentários: