05 janeiro 2010

Ódio de estimação XLV

Odeio a repetição da conversa "ai gostava tanto de ser avó/bisavó" que não falha um único almoço de família [dele]. Quando a minha mãe também vai é um vê-se-te-avias com os "ai eu também" e os "pois, não se distraiam muito".
Ainda por cima vem com encomendas, "então se fosse uma bonequinha [até os olhos se riem]...é que eu só tive netos homens".
Gosto muito da família mas isto cansa. E eu não sou um catálogo de vendas.

6 comentários:

Fuschia disse...

Não só não gosto da conversa como me irrita.Tendo em conta que nos ultimos 3 anos troquei de emprego três vezes e estou a contar com o mesmo para este ano, pedirem-me uma coisa dessas só pode ser a gozar.

Ana disse...

eu ainda estou longe desses tormentos...mas acho que melhor que isso deve ser o "e para quando o próximo?", quando o primeiro ainda nem abriu os olhinhos...

Nuvem disse...

Olha... a minha família já se tinha deixado disso há anos.
Como prenda... vem a caminho a tão desejada neta (e que mimada vai ser...)
não vale a pena ligar, eles acabam por se cansar e desistir - e aí merecem ser avós ;)

Madame Butterfly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Madame Butterfly disse...

Felizmente ainda não se lembraram de tentar esse tipo de conversa comigo. Se calhar é porque já me conhecem bem e sabem que era menina para começar a rebolar os olhos!:))

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Peer pressure! :s

Beijo meu ♥,

A Elite