22 janeiro 2010

Hugo Chávez

Não percebo esta personagem.
Reflexões sobre o que tem feito à parte, o homem é um desbocado. Mas ainda não percebi se é um louco-desbocado* ou um político-desbocado.
A acusação que veio fazer (que o sismo no Haiti foi provocado por testes de uma arma pelos EUA) é muito grave. Não percebo se faz esta declaração de ânimo leve e segue com a sua militância anti-americana com um sorriso ou se, pelo contrário, é uma das poucas pessoas dispostas a não se curvar perante o poder daquele país e a fazer uma denuncia destas.
Tendo em conta o seu passado mediático inclino-me para a primeira hipótese, é apenas um "louco". Mas, e se não é? Se for verdade o que diz e uma coisa como esta passar sem ser considerada?

*Não sou tão ingénua que considere que o homem é realmente louco e que, a ser brincadeira, não pensou exactamente nas consequências do que disse. Sobretudo na agitação que pode causar.


5 comentários:

Cláudio disse...

eu acho que é tudo dor de cotovelo...

Madalena Soares disse...

Voto na opção do louco. Até porque ele tem dado algumas provas de que o é... ;)

Fuschia disse...

Eu acho que ele é só parvo. Isso fez-me lembrar um titulo do jornal i "Se eu cair na rua e partir a perna, também é culpa da gripe A?"

Ele é igual, mas com os EUA.

Inês disse...

Hm, tendo em conta as réplicas, não me parece que seja verdade.

Quanto ao senhor, não acho que ele seja "louco". Tenho quase a certeza que ele sabe a repercussão que as suas palavras podem ter, mas o que me parece, e a minha opinião é a de quem nunca pôs os pés Venezuela e só a conhece através das notícias, é que esse tipo de discurso não passa de retórica para justificar o seu regime.

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Vontade de dizer-lhe de novo "por que não te calas". Uma coisa é ser irreverente, desbocado, outra coisa é falar à toa, sobretudo sendo tão influente.

Beijo meu ♥,

A Elite