31 dezembro 2009

2009/2010

8 comentários
Não consigo decidir se 2009 foi um ano bom ou "assim-assim" para mim. Não foi mau porque não me aconteceu nada péssimo e ainda pude aproveitar algumas coisas boas. Mas não houve nada que um dia me faça dizer aos netos que eu, em 2009, ta-ta-ti-ta-ta-ta.
Em todo o caso desejar-me-ia sempre um 2010 melhor que 2009, porque nunca tenho/temos o suficiente.
A vocês desejo-vos o mesmo, um 2010 melhor que 2009, que é o que digo ano após ano(vou mudando os números).
Há sempre alguma coisa que podemos melhorar, em nós ou na nossa vida. Quer seja com objectivos definidos a prazo de 365 dias ou com desejos pedidos com passas ou ainda a acreditar com muita força que as coisas boas vos hão de chegar*, espero que daqui por um ano todos estejam e sejam melhores do que hoje estão e são. Igual para mim.
Desde já brindo a todos vocês e a um ano 2010 com tudo o que importa.
O brinde é com champomix, que ainda é cedo.

*mas olhem que o melhor é mesmo fazer pela vida.

29 dezembro 2009

Resposta a um comentário

7 comentários
Comentei no blog da Poisoned Apple um post em que ela publicou um mail enviado (mas não identificado como tal) pelo autor do blog Mail de um louco.
Alguém (anónimo, claro) veio aqui ao Ai que nervos deixar este comentário:

Blogger Mnemósine disse...
É só a mim que este senhor já irrita?

Dito por si a respeito de um "colega dos blogues" que nunca lhe fez nada, além de ter o seu espaço que só visita quem gosta.

Pelos vistos é uma boa constatação e em nome próprio essa da Inveja (má) e falta de tolerância.
É engraçado como só deve reparar no que os outros dizem.
Esse sim é um mal tipicamente Português.


O que tenho a dizer sobre isto é muito simples:
O senhor a mim nunca me fez nada, é verdade.
Inveja, de quê?
Reparar no que os outros dizem? Pois reparo. E no que digo também e por isso passo a explicar, já que parece não ser evidente, porque é que o referido senhor me irrita.
O que o senhor faz é enviar mails para as mais diversas pessoas e serviços com sugestões e duvidas, espera pela resposta e depois publica no seu blog. O que eu acho é que este senhor anda a gozar com o trabalho dos outros e que isso não é bonito. Penso na frustração das pessoas que têm como trabalho responder a emails e cartas com dúvidas dos utilizadores dos serviços e que têm de o fazer educadamente, por muito ridícula que seja a questão porque mesmo que pareça brincadeira, pode não ser. Acho que fazer essas pessoas perderem tempo com uma brincadeira é, mais do que o resto, atrasar as coisas mais do que já acontece naturalmente. Quanto tempo temos todos de esperar de cada vez que queremos ver respondida uma questão em qualquer lugar (público ou privado)? O tempo que demora a responder àqueles que chegaram antes de nós MAIS o email do senhor Mário Dias que pede subsídios para o Farmville, por exemplo.
Sim, irrita-me a brincadeira deste senhor, irrita-me que brinquem com as pessoas e com o seu trabalho, lamento que várias pessoas tenham perdido tempo da sua vida a responder a uma situação absurda só porque (ao contrário de outros) têm algum respeito por quem os rodeia.
Assim como o senhor que assina Mário Dias nos emails que envia tem o direito de continuar com o seu blog e com os seus emails, também eu tenho o direito de me sentir irritada ao ler o que ele escreve em vários blogs que sigo.
Se é tipicamente português ou não, isso não sei.

Não tenho nada contra o blogger em questão, apenas não concordo com aquilo que escolheu como hobbie.

Ódio de estimação XLIV

5 comentários
Odeio empregados de mesa/bar chatos e/ou com a mania de que são engraçadinhos.
É que irrita. Uma pessoa a tentar ter uma refeição agradável com as pessoas com quem escolheu sair e há uma criatura que em vez de despachar serviço se põe com gracejos ou que demora três meias horas com cada pessoa.
Ainda no outro dia me contavam de um senhor que enquanto anotava os pedidos dizia aos clientes que já não havia o que estavam a pedir, as pessoas escolhiam outra coisa e pediam-na, quando a comida chegava à mesa era o que se tinha pedido em primeiro lugar. Não acho piadinha nenhuma.

28 dezembro 2009

Amor de Perdição XLIII

6 comentários
(ainda da semana passada)

Ia dizer que adoro ter coisas novas.
Sou consumista, pois sou. Vaidosa, também. E outras coisas. Como acriançada.
Ia dizer que estou sempre a mexer no telemóvel novo e que estreei a roupa que recebi a 24 logo no dia 25.
Isso era o que eu ia dizer. Mas como cheguei agora da Baixa, vou ser um bocadinho mais especifica e dizer que adoro as minhas luvas novas. Finalmente consegui substituir aquela que deixei no maldito táxi já lá vai quase um ano. (e graças aos envelopes, fiz isso sem me doer a conta bancária)

26 dezembro 2009

My Xmas

6 comentários
Correu bem. Foi girinho.
Este ano não foi passado com a família-não-próxima, isto é, tios & primos & seus respectivos. O Natal é aquela altura do ano em que é suposto estar com a família e estarem todos felizes e contentes e oferecerem embrulhos que geram sorrisos e desejar mais um ano de família feliz (tentem não pensar em restaurantes chineses, está bem? Estragava a lógica da coisa). A verdade é que os meus tios andam aborrecidos uns com os outros e a minha mãe (que é quase mãe deles, mas isso é outra história) é quem lhes atura os queixumes. Resumindo, a minha mãe queria juntar-se a eles ou juntá-los em casa dela e eu insisti para não o fazermos, primeiro para a poupar deste tipo de filmes e do cansaço porque ela nunca pára quieta e chega sempre ao fim muito cansada, segundo porque não tenho paciência para estes filmes. Por isso fui eu, a minha mãe, o meu
sweetheart (bem podia chamar-lhe honey agora, tem andado tão meloso que até enjoa) e a família dele, que é pequena.
Passando às coisas materiais, não me correu nada mal! Só livros foram 5, mais um telemóvel, umas botas, um casaco e outras coisas pequenas. Ah e os "envelopes" que continuo a adorar e que até já têm destino.
O que ofereci também me pareceu bem escolhido, assim como o que ajudei a escolher. Acabei por fazer uma coisa de que não gosto que foi dar algumas coisas para a casa mas acho que foram bem recebidas. Chato foi que a máquina de café que oferecemos à minha mãe vem com um defeito qualquer e verte água, vamos ter de a ir trocar.
A parte que parece agradar à maioria das pessoas - comida - a mim não me enche as medidas. Não ando nada gulosa e não gosto da maioria dos doces de Natal.
Para acabar o feriado estive a ver o filme SATC.
eu, o portátil, o telemóvel novo, a tv, uma caneca de chá e um cobertor. Sweet.

24 dezembro 2009

Feliz véspera de Natal*

7 comentários
* ou véspera de feriado se o Natal não for a vossa onda.

Para esta quadra, caríssimos que por aqui passam, desejo-vos o que querem.
Se querem presentes, que os tenham em quantidade e qualidade.
Se querem paz, que tenham tanta que achem um enfado.
Se querem amor, carinho e alegria, que as vossas pessoas estejam todas bem dispostas e lamechas q.b..
Se querem estar sossegados, que ninguém vos azucrine.
Se querem comemorar o nascimento de Jesus Cristo, que o padre reze uma missa memorável.
Se querem outra coisa, que tudo se junte para vos proporcionar isso.

Esta vossa Mnemósine deseja-vos tudo de bom, hoje e sempre.

23 dezembro 2009

E ao dia 23...

9 comentários
Hoje, enquanto almoçava com a minha mãe, vi passar duas pessoas do Querido, mudei a casa, chamei-lhe a atenção.
Mãe: têm ar de tiahs...
Eu: pois, são um bocado.
Mãe: tinham de ser senão o programa não se chamava assim..
Eu: ?
Mãe: chamava-se epá, mudei a casa...

Ok mãe.

Muito bom, é antevéspera de Natal, que é como quem diz véspera porque amanhã é que se vão abrir os presentes lá em casa e eu já só tenho uma coisa por comprar. Estou a tentar esquecer-me que desde domingo tenho ido todo o santo dia a centros comerciais e que até agora só comprei uma coisinha para mim e foi hoje.
O que me falta é uma coisa pequena mas essas são mais difíceis de escolher, pelo menos para mim. Não gosto de dar coisas que não são minimamente pensadas para a pessoa presenteada (acho que para isso vale mais não dar nada) e isso dificulta a decisão quando não se quer gastar muito dinheiro porque é mesmo só uma coisa simbólica.

22 dezembro 2009

Ódio de estimação XLIII

5 comentários
Esperar.
Pior: esperar em pé.
Impaciento-me e fico com dores nas costas.

21 dezembro 2009

Constatação

10 comentários
É quando leio alguns comentários de alguns posts em alguns blogs que me apercebo como me abespinho facilmente com a inveja (má*) e com a falta de tolerância e discernimento.
E agora, enquanto escrevo isto, peço aos santinhos todos para não causar esta sensação a ninguém.

*convém distinguir.

19 dezembro 2009

Desabafo pequenucho

4 comentários
E a capacidade que algumas pessoas têm de estragar a noite aos outros (repetidamente)?
pfffffff.. não há espírito natalício que sobreviva.

17 dezembro 2009

Amor de Perdição XLII

8 comentários
Estar sozinha.

Talvez por ser filha única sempre me habituei a passar muito tempo sozinha, quando era miúda não achava grande piada, hoje adoro.
Não só gosto como preciso disso, e se fico muitos dias sem ter uns "me moments" fico ainda mais rabuja do que sou.
Solidão é sentimento que poucas vezes experimentei, quase sempre por estar com alguém e raramente por me faltar (esse) alguém.

Anyone else?

8 comentários
Ok, Lisboetas, acabou de haver um pequeno terramoto ou eu estou a ficar doida?

16 dezembro 2009

É nestas alturas que dou graças por ser mulher...

4 comentários
quando, como agora, me doem todas as extremidades do corpo de tão geladas que estão.

15 dezembro 2009

Ódio de estimação XLII

7 comentários
Acordar cedo.
Então nestes dias em que estou doente é, provavelmente, o que mais me incomoda. Podia pensar-se que o frio chateia mais, mas para o frio há roupa mas e para todas as consequências de acordar cedo? Logo eu que tenho sempre um despertar difícil, para mim e para os outros.


Esclareço que a hora (+-) perfeita para eu acordar seria aí pelas 10h, 9h vá.

14 dezembro 2009

Dou

6 comentários
Dou constipação.
Em muito bom estado, usada durante 2/3 dias mas ainda impecável.
Em Lisboa entrego ao domicílio, para o resto do mundo envio por DHL e pago os portes.
Aproveitem!

(para encomendas na próxima meia hora ofereço um maço de lenços de qualidade)

11 dezembro 2009

Sabem o que era giro?

6 comentários
Era que na próxima terça fosse outra vez feriado. I could really get used to it!
Era mesmo, mesmo giro.

10 dezembro 2009

Amor de Perdição XLI

3 comentários

Gosto de gadgets: telemóveis, leitores de mp3, computadores (já vos contei que sei montar um computador do nada e essas coisas geeks?) e afins.
Tento estar sempre devidamente informada, mesmo sabendo que no fundo sou um bocado naba.
Folheio um catálogo destas coisas com o mesmo interesse com que folheio uma revista de moda (i.e. muito).
À conta disto há quem me julgue muito entendida e me peça ajuda para coisas "estranhas".

08 dezembro 2009

Ódio de estimação XLI

5 comentários
Odeio desperdiçar recursos.
Água e papel, sobretudo, porque são os que noto mais.
Acho que não custa muito fazer um esforço ou pensar as coisas para não desperdiçar. Já não falo em poupar - eu também não deixo de tomar banho só porque isso gasta água - que isso pode já exigir algum sacrifício.
É a tal coisa, se todos mudarmos o bocadinho pequenino que não nos custa nada, a coisa vai indo melhor. A sério! 'Bora experimentar?

Isto parece um discurso mega ambientalista e imbuído do espírito-cimeira-de-Copenhaga, mas é bem menos do que isso.

07 dezembro 2009

Ahhhhhhhhhhhhhhhh!

4 comentários
Socorro!

04 dezembro 2009

Muse

16 comentários
Ora então parece que ainda há pessoas - toda a gente a olhar para a Lebasiana - que não sabem quem são os Muse. Não pode ser.
Cada vez mais acho que os Muse me deviam pagar (em backstage passes) por cada pessoa que eu já converti. Ouviste Matt, querido?



(esta é do álbum que saiu em Setembro)



(uma das mais conhecidas, do álbum Black Holes and Revelations)




(e esta é do álbum anterior a esse)

Boas notícias

7 comentários
Muse no Rock In Rio Lisboa 2010
Muito bom sobretudo para quem se ficou a roer por não ter ido no passado Domingo.

Johnny Depp pode ser Pancho Villa em filme de Kusturica
Johnny + Kusturica. Aqui, baba. (mas parece que ainda demora um bom bocado)

Também podia falar-vos da notícia de que a taxa de desemprego nos EUA desceu em Novembro, mas é daquelas coisas que preferimos ver aqui (também) e sentir no bolso.

03 dezembro 2009

Amor de Perdição XL

5 comentários
(a ver se não desperdiço outro trocadilho)

Adoro responder ou que me respondam com versos de músicas (cantadas, claro) ou deixas de filmes.
Diverte-me mesmo.

02 dezembro 2009

Só porque concordo

5 comentários
Mude o seu mundo, que o mundo muda

Slogan da campanha da EDP

E quem nunca pensou "oh, só uma vez não faz diferença" que atire a primeira pedra.

01 dezembro 2009

Ódio de estimação XL

5 comentários
(hm.. xl?! Se calhar devia ter guardado este trocadilho para alguém especial..)

Odeio que não me respondam aos mails que mando em ambiente formal. Acho rude e fico sempre na dúvida se o assunto está encaminhado ou não.

Há cerca de 2 semanas enviei mails para 2 pessoas: um porque me tinha sido pedido que o fizesse, o assunto era do interesse das duas partes; o outro era do meu interesse exclusivo, tanto que no assunto até ia "*tema* - um grande favor". Do primeiro nunca recebi nada, nem um "recebemos a informação."/"obrigado"/"registado". Nada. Do segundo, não só me responderam a dizer que não havia problema e que o meu assunto seria tratado brevemente, como no dia seguinte tinha nova resposta dizendo que já estava tratado.
Para mim, isto é sintomático da educação e brio profissional de cada um.
(Não esquecendo que há quem receba centenas de emails diariamente, aí é difícil responder rapidamente)

E a decisão foi...

1 comentários
Depois de andar uns bons 15 minutos na Fnac (uma imensidão de tempo para quem tem cerca de 40 minutos para decidir, comprar e sair do centro comercial cheio de gente) a ver caixas d'A vida é bela e Smartboxes e a agenda dos concertos até Julho do próximo ano decidi ir-me embora. À saída cruzei-me com os GPSs e achei que nem era má ideia (depois de no Verão nos ter feito uma falta imensa, não me lembro se contei na altura, apesar de um amigo se ter oferecido para emprestar um.. mas havia alguém a achar que conduzir em cidades que não se conhece é piece of cake desde que se imprima as indicações do viamichelin - não é piece of cake, está bem?). Uma volta rápida pela zona em que facilmente se eliminam metade só a olhar para o preço e fiquei indecisa entre dois. Fui pedir umas informações, decidi e pronto. Foi isso, um GPS. Ainda não percebi se ele gostou.
O que percebi foi que ele não gostou de eu ter sido a penúltima a chegar ao restaurante, em 14 pessoas. Eu também não gostei. (demorou mais tempo a fazerem-me o embrulho do que a escolher a maquineta, e não havia fila)
Depois ainda quis ir comprar uma gracinha, sem saber bem o quê acabei por comprar um isqueiro - digo que lá para os meus anos já o perdeu, mas eu sou um bocado ... coiso.
Cai sempre que nem um pato nestas coisas. Dei-lhe o embrulhinho com o isqueiro, abriu, agradeceu, mostrou a quem quis ver e enquanto isso pus a outra caixa à frente dele. Não exagero se disser que demorou quase 5 minutos a ver aquilo, com 3 pessoas à frente a rir-se.
Não aqui mas houve uma pessoa a sugerir-me dar-lhe uma máquina de café...ainda bem que não dei porque foi uma das coisas que recebeu.
Por último, obrigada àqueles que deixaram sugestões no post de sexta. Mais informo que já ficou uma smartbox debaixo de olho agora para o Natal.