30 outubro 2009

Agora tens, agora não tens

4 comentários
Desde há muito tempo que penso que as formas como apresentamos argumentos, mostramos indignação e nos manifestamos são o suficiente para nos fazer perder a razão. Não o discernimento, o facto de estarmos certos no que nos leva àquela situação.
Já debati esta tese, mas nunca ninguém me apresentou um argumento que considerasse suficientemente válido para me fazer sequer vacilar na minha opinião.
Concretizando: imaginem uma dessas fábricas que quer despedir centenas de trabalhadores. Não há muito que se possa fazer nestes casos mas os trabalhadores querem que lhes sejam pagos os ordenados em atraso, a administração diz que nem pensar*. Faz-se o costume: vigílias, comunicação social, pressões, negociações. Nada feito. Alguém duvida de que as pessoas têm direito a receber os seus ordenados? Não. Então, a multidão enraivecida decide destruir o Mercedes do manda-chuva.
Neste caso, para mim, perderam a razão. Quase perderam o direito de reivindicar o que é seu.
Num caso mais simples: a criança acaba de comer e pede à mãe o gelado que esta lhe tinha prometido. A mãe diz que não (está mal) e a criança faz uma birra daquelas de eriçar cabelos. Mesmo considerando que é uma criança, para mim, perdeu o direito ao gelado. Apenas e só porque não teve a atitude correcta.


*Para o caso vamos assumir que é uma daquelas empresas que nem em falência estão, vão ser transferidas as actividades para outro país, por exemplo.

29 outubro 2009

Amor de Perdição XXXV

4 comentários

Andar de baloiço.

Só é pena que as pessoas sejam tão presas a convenções que cada vez que um adulto se aproxima de um baloiço é olhado de lado. "Coitada, não tem noção."

28 outubro 2009

Sempre achei assim

2 comentários
Para perguntas parvas, respostas idiotas.

27 outubro 2009

Ódio de estimação XXXV

4 comentários

Gritarias, peixeiradas, chavascais.

26 outubro 2009

Estou chateada

5 comentários
Alguém me sabe dizer onde é que posso comprar malas da marca Fossil em Lisboa ou o local mais próximo? (Se me disserem Madrid serve, mas se for mais perto dá jeito)
Obrigada.

E serve para todos

2 comentários
Sabiam que hoje temos desculpas para não fazer nenhum?
Pois é, diz que hoje é o dia menos produtivo do ano. Por causa da mudança da hora + depressão e essas coisas.
Vejam aqui.
E como ninguém sabe se nos sentimos deprimidos ou não e essas coisas são como a idade, não se perguntam assim por nada, serve para todos.

Não se esqueçam é que o que não se faz hoje tem que se fazer noutro dia, sim? Depois não digam que a culpa foi minha.

23 outubro 2009

Confusão

4 comentários
Já há uns tempos que o facebook me sugeria que adicionasse uma pessoa que tinha o nome muito parecido a uma antiga colega de escola. O apelido era o mesmo, o nome era diferente em duas letras (para exemplificar, sem dizer o nome não vá ela ler-me e eu passar pela vergonha, como se a minha amiga se chamasse Cristina X e a sugestão de amigo fosse Cristiana X). Não tinha foto, não adicionei.
Esta semana aparece-me um pedido de amizade dessa pessoa, com foto. E era ela, sem dúvida. E eu pergunto-me se será possível que durante todos estes anos que a conheço toda a gente lhe chamasse um nome diferente do dela. É que até podia ser um diminutivo mas e os professores? E as pautas? E eu que tenho sempre atenção aos pormenores todos...
Esta dúvida mói-me mas não quero perguntar-lhe...já viram a vergonha?!

22 outubro 2009

Amor de Perdição XXXIV

6 comentários
Comida do dia anterior.
É tão melhor! Feijoada, bolonhesa, doces...tudo (menos massa e batatas) depois de repousar no frigorífico durante uma noite fica uma delicia.

21 outubro 2009

Só 5 minutos

1 comentários
Estás pronta para sair?
Estou. Estou quase... já só me falta calçar as botas, dar um jeito no cabelo, vestir o casaco, tirar umas coisas de que não preciso da mala. Ah e desligar o computador e a televisão.

20 outubro 2009

Ódio de estimação XXXIV

5 comentários
Que me sirvam café ou outras bebidas quentes em chávenas escaldadas.
É coisa que nunca peço e é coisa para estragar o momento.
E para me queimar o lábio, acontecimento doloroso e com consequências embaraçosas, como despejar o resto do café por mim abaixo.
Giro, não é? Eu não achei.

19 outubro 2009

A vedeta

4 comentários
Hoje (domingo), ao almoço, sentou-se na mesa ao lado da minha um senhor da tv com sua família. Era já tarde para um Português almoçar mas o restaurante em causa serve ininterruptamente do fim da manhã ao fim da noite.
Pouco depois de se sentarem, foram atendidos e fizeram o seu pedido sem sequer olharem para a lista. Nitidamente costumam ir ali.
Ainda não tinham passado 5 minutos e o senhor-da-
tv perguntou ao empregado que entretanto tinha ido à minha mesa se as entradas demoravam muito (que já eram quase saídas... ah-ah-ah). Passados outros 5 minutos, o senhor aproveitou a aproximação de outro funcionário para cancelar as entradas, que já estavam a demorar muito e que já não as queria.
Entre sentarem-se à mesa e cancelarem as entradas passaram uns 15 minutos (apesar de ele ter contado 20).
Quando eu sai, tive ainda tempo de ouvir um comentário entre empregados que diziam que até costumam fazer atenções àquele cliente e que agora é assim.
E o senhor nem sequer é assim muito conhecido. Eu nem sei o nome dele.
Estúpido.

16 outubro 2009

Ralph Lauren despede Filippa Hamilton

11 comentários
por EXCESSO de PESO. Aqui.

A Filippa Hamilton é esta.

E é despedida depois de ser apresentada ao público assim:

Now I feel fat.

15 outubro 2009

Amor de Perdição XXXIII

8 comentários
Atão, atão eu ainda não vos disse que ammmmmmo música?
Pois claro que é um amor de perdição. Um dos poucos universais, talvez.
O que gosto na música é isso. E também o facto de dar para tudo: dançar, dormir, ficar feliz, ficar triste, dizer coisas bonitas, dizer coisas feias, conversar, evitar conversas e tudo mesmo.
Também há aquela coisa de ser uma linguagem universal. É o que dizem.


Não consigo escolher uma música favorita. E vocês, conseguem?

13 outubro 2009

Sobre esta história da Maitê

9 comentários
Já que ia ser badalhoca e cuspir em património público, não era de aprender a cuspir antes? Em vez de estar ali..assim, cai-não-cai, como se pode ver.

Ódio de estimação XXXIII

1 comentários
Futebol
Ok, ok, não é futebol
per se.
A questão é esta: não acho piada a futebol, tal como não acho piada a saber a vida da família real de um qualquer país. O que me incomoda é que não há um dia que passe sem que alguém decida falar-
me de futebol. Porque há jogo, porque há bronca, porque o jogo foi ontem, porque o jogo é para a semana.
A sério: não quero saber. Só me interessa saber quando é que há jogos na 2ª circular para não ser apanhada desprevenida. E isso não tem nada a ver com futebol.*
A única coisa que ainda posso achar piada são as declarações do Paulo Bento, por isso mesmo - tem piada. Mas, lá está, isso não tem nada a ver com futebol.*

Cada um com os seus amores mas, já agora, com tantos interesses que todos temos, vamos tentar conciliá-los, boa? Obrigadinha^^

*mas há sempre quem não perceba isto.

12 outubro 2009

Nichos de mercado

2 comentários
No mundo empresarial, o truque para o sucesso é encontrar um nicho de mercado que esteja subaproveitado e explora-lo. Toda a gente sabe.
Os nichos de mercado são uma coisa gira, digo eu. E digo porque entendo que todos nos inserimos num ou mais nichos: ou lemos determinado género literário (menos mainstream), ou porque gostamos de cinema ou música que os outros recusam à partida, ou porque percebemos imenso de um assunto e gostamos de explorar, ou uma imensidão de coisas que seria cansativo especificar.
Blá blá blá
Quero dizer que gosto de nichos e gosto que eles existam e por isso gosto deste senhor aqui, ó:
Chama-se Robert LaSardo e todos os que gostam de séries de televisão já o viram mais do que uma vez.
Para mim ele vence o prémio "explorador de nicho hollywoodesco" porque faz sempre o papel de vilão (gangster, traficante, chulo, preso-por-uma-coisa-qualquer-muito-grave).
O mais engraçado da coisa é que ele tem um ar muito simpático.

Pronto, gosto. Não é um amor de perdição, mas gosto.

10 outubro 2009

Que las hay, hay

2 comentários
Ontem estávamos a caminho de casa, à noite, de carro e passa por nós um rapaz de mota aos ziguezagues, cheio de pressa e armado em campeão. Só lhe faltava fazer cavalinhos.
Diz "ele"(o stressadinho do costume): Mas porque é que esta gente não se espeta sozinha?? É que parece que só assim é que vão aprender..

Tudo certinho, nada de anormal. Um rapaz armado aos cucos e um stressado a stressar. Mas já estão mesmo a ver, não é?

Paramos num semáforo, antes de uma curva e somos o 3.º ou 4.º carro da fila. A mota arranca logo que o sinal passa a verde e continua a fingir que está numa pista de corridas. Como é uma curva deixo de o ver mas quando passamos a curva lá está ele: mota no chão virada às avessas e o rapaz em pé ao lado dela. (não pareceu que se tivesse magoado, nem tinha a roupa rasgada, e pararam logo dois carros para o ajudar)

Isto tem mais 'graça' se se lembrarem deste post em que conto que a máquina comeu o cartão depois de ele dizer "espero que a máquina não me coma o cartão".

A minha mãe já lhe pediu que diga em voz alta "Mas porque é que a minha sogra não ganha o totoloto?"

08 outubro 2009

Amor de Perdição XXXII

5 comentários
Os (meus) amigos.
Poucos. Bons.
Não é linda a amizade?

07 outubro 2009

(sem título)

0 comentários
Hoje passou-me pelas mãos esta imagem publicitária de uma exposição de chapéus no museu Victoria & Albert. Achei brilhante e decidi partilhar convosco.

06 outubro 2009

Ódio de estimação XXXII

3 comentários
Que durante uma conversa, sobretudo se for apenas entre duas pessoas, alguém desvie o olhar (e pare frases a meio, muitas vezes) para o telemóvel e o fixe ali enquanto lê e até responde a uma sms.
Há uma coisa que odeio ainda mais: aperceber-me de que eu própria 'acabei' de o fazer (e não foi para ver as horas).
Acho que é mau, mas o vicio é tão grande e o falso multi-tasking está tão enraizado que já ninguém liga a estas coisas.

05 outubro 2009

Resolução de ano novo

3 comentários
Dar uma volta na minha vida.

04 outubro 2009

Dúvida

4 comentários
Porque será que nos seus anúncios a TVI diz
"nA tvi e nO tvi24"
?

02 outubro 2009

O Google Street e como estou maravilhada

0 comentários
Agorinha, precisei de consultar um site que tinha visto anunciado num sítio. Mas é sempre a mesma coisa, não é? Vemos, pensamos que é muito interessante, repetimos umas quantas vezes para nós próprios e quando precisamos de nos lembrar puf. Nada. (irónico dado o nome que escolhi para mim própria).
Anyway, como sabia onde tinha vista o tal site foi só inserir o nome da rua no google, navegar na rua até ao sítio onde sabia que a informação (provavelmente) está e voilá, encontrei.
Giro, muito giro.

01 outubro 2009

Amor de Perdição XXXI

1 comentários
O facto de existirem coisas simples que são capazes de nos fazer felizes ou, pelo menos e nos piores dias, nos provocar um sorriso ou um momento agradável.



Ontem não tive nadinha disso. Too bad.