31 julho 2009

Destaques

7 comentários

Agorinha nos destaques do Diário Digital:
1. Bobby Robson: Morreu o «Sir» [blablabla]
2. José Mourinho: «Bobby Robson é imortal»

Estava eu a rir-me disto* - não do homem ter morrido - quando reparo no destaque seguinte:

3. Papa Bento XVI vai gravar um álbum [blablabla]

What? Isso não é muito progressista? Eu ainda me lembro quando um Padre português gravou as músicas que tocava nas suas missas..foi o descalabro, levantou mais ondas que qualquer outro assunto relacionado com a Igreja em Portugal.
Tudo bem, é uma estratégia de marketing...bem precisam mas a pouca adesão ao canal do Vaticano no youtube devia ser tomado como um bom indicador de que estas coisas não chegam ao público-alvo.

*Sim, eu sei que me rio de coisas parvas e sem piada. Mas deixem-me estar, estou bem assim.

30 julho 2009

Só nos EUA

3 comentários

Estou a imaginar a policia a chamar os pais à esquadra:

P: Estou sim, é Mrs. Coisinha?
M: Sim
P: Mãe do Zé Coisinho?
M: Sim...
P: Temos aqui o seu filho detido, precisamos que se desloque à esquadra
M: Ai o meu bebé! Porque é que o prenderam?
P: Condução perigosa

Melhor só mesmo a justificação do puto: não queria ir à igreja!

A vida é tão fácil aos 7 anos...

Amor de Perdição XXII

3 comentários
Petiscos no Verão.
Caracoladas e mariscadas (à beira-mar, talvez) ou patuscadas nos pátios dos amigos com a criançada a correr por ali.
Faz um dia parecer dois!

29 julho 2009

Nada

3 comentários
Hoje não tenho nada para dizer. Porque não me apetece pensar, nem preocupar-me, nem coisa nenhuma. Amanhã será um dia muito bom para tudo isso, hoje é mais..nada, descanso e cabeça limpa.

Não se esqueçam de repor os vossos valores de cálcio (disse a senhora na tv).

28 julho 2009

Não percebo

9 comentários
Porque é que alguém adulteraria propositadamente um medicamento, como acusa o telefonema anónimo feito para o HSM relacionado com o caso das 6 pessoas que perderam a visão.

Ódio de estimação XXII

5 comentários
Pessoas que se armam em vítimas.
É preciso dizer mais?

Como disse?

7 comentários
Ora parece que o senhor Sócrates diz que "Blogues são novo espaço que se abre à democracia" (aqui, por exemplo).
Bom, isto de novo não tem nadica de nada. Aliás, como diria o Bruno, isto dos blogs é tããão início da década (para não recuar mais..).
Bastou o Obama estar em todo o lado (na net) e agora urge a necessidade de ser moderno e usar as novas tecnologias. Se bem me lembro uma das pessoas que tratou desta estratégia lá nos States era um português que até já tinha orientado campanhas por cá, não sei porquê mas não creio que esta ideia nunca tenha sido posta em cima da mesa antes da era Obama... mas só agora é que é boa. Chegamos sempre atrasados. Pelo menos passamos por isso.

No link acima encontramos esta citação:
"Os bloggers têm muito respeito por si próprios." [temos, pois]
"Fazem o possível por transformar a liberdade dos seus blogues numa liberdade respeitosa - isso é um processo continuado" [uns mais que outros, mas vá]

e depois:
"Tinha curiosidade em conhecer os principais bloggers do país e esta é uma boa oportunidade. Tenho o maior gosto em discutir política com eles. Esta é também a minha oportunidade para dizer o que tenho a dizer"

Sinceramente acho que é mais uma tentativa de sedução de pessoas possivelmente influentes na opinião pública. A escolha dos bloggers (com todo o respeito que lhes tenho) não é inocente mas acho que depois desta "oportunidade" cada um vai seguir o seu caminho e a sua linha de pensamento, afinal os bloggers têm muito respeito por si próprios e a sua ocupação como bloggers não estará em risco conforme o que escrevam.

Eu até acho que estas coisas animam as campanhas e podem ter uma aceitação muito maior do que tempos de antena e outras coisas já gastas, ponto por isso. Mas o exagero faz-me alguma urticária.

27 julho 2009

Há gente muito preguiçosa...

5 comentários
Fiz uma encomenda online que era suposto chegar sexta-feira. Como não dá jeito ir aos CTT, organizei-me para estar em casa durante a tarde.
Tocaram à porta uma única vez e quando perguntei quem era pelo intercomunicador não obtive qualquer resposta. Esperei em vão que subissem no elevador com a minha caixa desejada.
Hoje a porteira entregou-ma. O senhor carteiro, que é pago para entregar as encomendas ao destinatário, nem sequer se deu ao trabalho de esperar por resposta ao toque na campainha ou de subir no elevador para ver se estava alguém na morada de destino.
Ah, e tal, aos dias de semana nunca está ninguém em casa durante o dia.
Assim não me espanta que acabe por ir buscar quase todas as encomendas ao balcão. Muita sorte tenho em morar num prédio que tem uma porteira prestável e séria.


E agora vem a frase gasta, mas verdadeira: Tanta gente à procura de trabalho e quem o tem não o estima.

26 julho 2009

..

4 comentários
...but it is not doing its job...

24 julho 2009

Notas

2 comentários
Quando nos divertimos tanto a ler as "N. do T." como o próprio livro, isso é bom ou mau?

Até costumo gostar muito pouco, odiar mesmo (ódio de estimação XXI b), livros com muitas notas. Sobretudo quando há algumas que ocupam mais de metade da página. Mas afinal há excepções (~ão?).

Ei-los

5 comentários



Para que quem pediu para ver os óculos novos não diga nem pense que a Mnemósine promete mas não cumpre, cá estão.
Eram "normais", ou seja, direitos e clássicos, e ficaram como aqui se vê - curvos. Ajustam-se à cara e nem se percebe que foram "quitados" (sempre quis ter uma coisa qualquer quitada).



Eu não costumo pôr aqui fotografias tiradas por mim porque não tenho muito jeito para esta arte. Está visto que com superfícies reflectoras piora.
E o Picasa não ajuda, cortou-me a ultima foto, mas dá para perceber.

23 julho 2009

Amor de Perdição XXI

8 comentários
Preparar viagens.

Cá em casa até fazemos quadrinhos, quando vamos a mais de uma cidade.
Nunca decidimos o que fazer em cada dia até à manhã do próprio dia mas já levamos tudo estudado: o que vale a pena e o que não tem tanto interesse, o melhor transporte, onde ir comer...
Enquanto procuramos tudo e mais alguma coisa até parece que as férias chegam mais cedo.

22 julho 2009

Ofertas espertas

11 comentários
Há uma loja que na compra de um telemóvel oferece um fondue.
Acho bem, tem lógica. Isso de oferecer auriculares, kits mãos-livres, carregadores de isqueiro ou outras coisas relacionadas é muito século passado.
Está-se mesmo a ver que se o meu telemóvel avariou ou ficou perdido em algum lado além de precisar de comprar um novo também preciso de um fondue.
A mesma loja oferece uma mochila na compra de dois DVDs infantis. Também tem lógica. Os DVDs precisam de ser passeados ou transportados para o sitio onde vão ser vistos...ou não.
Também já me ofereceram uma toalha de praia na compra de dois pares de calças. No inverno.
Melhor que esta só mesmo uma senhora que me "apanhou" com a minha mãe num hipermercado e que oferecia um copo na compra de uma palete de leite da marca. Eu disse logo que não e até justifiquei dizendo que nenhuma de nós bebe leite (e é verdade). Mas a senhora insistiu tanto que a minha mãe acabou por levar a porcaria do copo mais os 6 litros de leite para casa. Não é preciso dizer que foi quase todo para o lixo*. A esperteza dos consumidores também é muita.

*Não foi realmente para o lixo. Uns dias antes de o prazo acabar a minha mãe deixou os pacote perto de um ecoponto para quem quisesse levar. Fazemos o mesmo com roupa. Umas horas depois já nunca lá estão.

21 julho 2009

Ódio de estimação XXI

9 comentários
Insónias.
E ultimamente tenho tido tantas.
É tão mau... andar a rebolar na cama durante horas. Sentir o cansaço mas não conseguir adormecer. Ir vendo televisão (mas não dá nada de jeito). Ir lendo mas o fim chega antes daquele momento em que já nem sabemos ler.
Às vezes desespero. É que ainda por cima estou habituada a dormir bem e profundamente.

Bebé abandonado no lixo

1 comentários
Não posso acreditar que continuam a acontecer coisas destas. Com tantas hipóteses que existem, como é que isto pode ainda ser a hipótese escolhida?
Tento sempre perceber que há outras razões no desespero que levam a medidas extremas e pouco pensadas mas aqui não consigo, mesmo, encontrar uma justificação.

Vão ver

4 comentários

20 julho 2009

(sem título)

13 comentários
Bem sei que o tema diferenças entre homens e mulheres já está um pouco gasto mas vou por esse caminho uma vez mais.
Digam-me se estiver errada (sim, porque os "só a mim" são mais que comuns).
Vou começar pela conclusão: os homens não percebem sinais discretos mas cheios de conteúdo.

Nós mulheres temos um sistema de sinais, apertões, olhares e cotoveladas que serve quase tão bem como o português, em algumas situações até serve melhor. Usamos esse sistema para chamar a atenção para alguém que queremos depois comentar (está-nos nas veias) ou para aquilo que for preciso em cada situação - podemos fazê-lo com a mãe ou a amiga porque sabemos que a mensagem chega.
Mas os homens não percebem. Tanto dá que o sinal inclua tudo o que é preciso: olhar, direcção, não é aí, sim estás perto/cala-te/a braguilha está aberta/etc

E chegam mesmo a cúmulos destes:
X fala a Y sobre assuntos delicados que lhe foram falados em privado pelos intervenientes. Eu acho que X não tem nada que estar a falar sobre aquilo com quem ainda não sabe dos assuntos privados de amigos comuns e dou-lhe uma joelhada. X continua. Dou-lhe uma cotovelada: "Então?" "....então o quê?(enquanto esbugalho os olhos)" "Deste-me uma cotovelada por quê?" "Nada, nada (enquanto penso és um caso perdido)".
Já em casa digo-lhe: "Então foste dizer a Y coisas que A te tinha dito em segredo?"
"Ei pois é! Granda m*rda. E tu não me disseste nada???"

19 julho 2009

Afinal é o bom e o bom

4 comentários
Em relação ao anterior post: já encontrei uns! Isto quase merece uma festa porque encontrar óculos que me fiquem bem é um problema tremendo.
Fica a nota, para quem tem a cara estreita, que o material dos óculos daquela marca é suficientemente resistente para eles abaularem o que for preciso até que se ajustem à nossa cara. E só funcionários simpáticos é que têm paciência para estar a ajustar as vezes que forem precisas.
Ia pôr uma fotografia do antes e do depois da personalização mas não encontrei o antes em lado nenhum. :(
Ah, os preços são melhores que nas ópticas - de 29 a 85 euros - a protecção das lentes é sempre UV400 e não, não me pagaram a publicidade.

Para completar o Sábado, ainda consegui arrastar a minha mãe para o Bairro Alto!!

18 julho 2009

Bom e mau

4 comentários
Nunca vi uma loja em que todos os funcionários, sem excepção, são simpáticos e prestáveis como as Chili Beans de Lisboa (Vasco da Gama e Colombo).
Não obstante, ainda não encontrei uns óculos de sol que me fiquem bem.

17 julho 2009

Quem o tem é que o mostra*

3 comentários
Chegou-me por email a história deste Airbus 340-600. Era novinho em folha, estava estacionado à espera que os senhores da Abu Dhabi Aircraft Technologies o fossem testar . E eles foram. O problema é que não sabiam o que faziam e decidiram pôr os motores todos na potência de descolagem (são 4 motores), com o avião vazio. Aquilo começa tudo a apitar porque o sistema detectou que os procedimentos necessários não tinham sido tomados. Os senhores acharam que aquela barulheira era chata e desligaram não-sei-quê, pelo que o avião assumiu que era para descolar. Como não estava tudo pronto, ficou assim. Giro, não é?
Bastava terem invertido a potência máxima mas parece que nenhum dos 7 senhores se lembrou disso.
E é esta a história de 200 milhões de dólares no maior-avião-de-passageiros-já-construído-e-que-é-beyond-first-class.

Tenha eu saúde e dinheiro para viajar muitas vezes em aviões com aquele luxo. Mas em que a tripulação tenha brevet.

*"Quem o tem é que o mostra" é uma expressão que uso com alguma frequência. Obviamente "o" refere-se a dinheiro, só e apenas a isso ok?

Amor de Perdição XX

5 comentários
Publicidade.
Da boa, claro.
Sou daquelas pessoas que não muda de canal nos intervalos (embora ligue muito pouco quando já conheço o anúncio) e que presta atenção às páginas de publicidade das revistas. Gosto, pronto.
Geralmente, em televisão, os meus favoritos são os dos carros. Não percebo nadinha e até podem estar a anunciar uma furgoneta, desde que seja bonito - e muitos são - eu gosto. Gosto dos do Nissan Qashqai (é assim que se escreve?), daquele do miúdo que se vai transformando até um carro (acho que é da citroen) e de um que era um carro a subir um caminho em espiral cheio de neve que era lindo. Ou o da Nicole Kidman para a Chanel ou a campanha francesa contra a SIDA (abaixo).
Também gosto dos anúncios e genéricos dos programas da sic noticias. E de muitas outras coisas.

16 julho 2009

(sem título)

1 comentários
Esta tarde (quarta-feira) ia escrever um post, uma pequena conclusão. Não o fiz por preguiça. Esta noite deixou de fazer qualquer sentido. Viva a preguiça!
Sem segundos sentidos ou entrelinhas.

15 julho 2009

Ohhh

2 comentários
Leio todos os dias o Questionable Content que descobri através do site Hunch de que já falei.
Hoje fez-me lembrar do filme Em busca do vale encantado (The land before time). Conhecem? Há anos que não vejo - desde que os DVDs se massificaram - mas ainda me lembro muito bem que é outro dos muit(issim)os filmes que me fazem chorar baba e ranho (como eu detesto esta expressão).

14 julho 2009

Que idade é que tens?

13 comentários
Há coisa mais infantil do que deixar de falar a alguém?
Há: deixar de falar a alguém por essa pessoa a ter corrigido.

Ódio de estimação XX

4 comentários
Oportunistas.
E os piores são os que não têm vergonha na cara e nem se preocupam em esconder o seu oportunismo.

13 julho 2009

Dedicação

11 comentários
Folheava a Revista Única e leio o seguinte destaque, num artigo sobre a J.K. Rowling, autora dos Harry Potter:
"Mantenho contacto com a minha filha e ainda no ano passado a vi", diz o português ex-marido de Rowling
Procuro o enquadramento no artigo e fica ainda melhor:
Fala sobretudo da filha, para dizer que não é um pai ausente. E depois a citação acima.

Rio-me porque as pessoas não têm mesmo a noção daquilo que fazem. Talvez a culpa nem seja dele mas...ainda no ano passado a vi?


Na mesma revista está A Pipoca Mais Doce, muito bem. Só não percebi porque se escreve que ela diz que o seu blog tem mais visitantes que o do Pacheco Pereira. Tão fácilzinho de ver que sim.

10 julho 2009

A invenção da Gripe A..

6 comentários
...devia ser atribuída à indústria dos lenços de papel e produtos afins. Isto porque as medidas de prevenção incluem utilizar estes produtos a torto e a direito. Espirro? Usa o lenço e deita fora. Tosse? Usa o lenço e deita fora. Lavar as mãos em casa de banho pública? Lava, seca - com papel, fecha a torneira - com papel, usa a maçaneta para sair - mas com papel. E repete a cada passo.

A conclusão não foi minha, mas resolvi partilhar a parvoíce.

Preciosismos linguisticos

5 comentários
"Acusam-me" com alguma frequência de ser muito preciosista com a língua, de ir demasiado ao pormenor e à dissecação do que se diz e escreve. Declaro-me culpada. Em assuntos sérios sou assim.
Talvez seja isso que se passa nesta opinião que aqui vou expor sobre as declarações de Manuela Ferreira Leite de há uns tempos e de hoje. É que os serviços noticiosos e os opositores políticos dizem que ela se contradisse, mas eu não concordo:
Num dia foi dito que o PSD irá rasgar as políticas económicas e sociais postas em prática pelo governo de Sócrates.
No outro (hoje) foi dito que concorda com as políticas sociais propostas e mas que estas nunca postas em prática e que assim o país não anda para a frente.
Para mim é diferente.

Acho que numa altura destas todos os candidatos ao trono deviam ter mais cuidado com o que dizem para não dar espaço para estas coisas, mas acho que não estamos perante outro Mário Lino (ainda que aquela desculpa esfarrapada acerca do emprego da palavra rasgar....)!

Ainda bem que cada vez mais os jornalistas se preocupam em recuperar discursos antigos (ou nem tanto) para ver se deixamos de ser enrolados em discursos que já sabemos ocos.

09 julho 2009

Amor de Perdição XIX

4 comentários
Abraços.
Tão bom!

08 julho 2009

O conforto e o sonho*

11 comentários
Tenho uma amiga - na verdade os nossos homens é que são amigos mesmo mas eu gosto dela e por isso agora vou-lhe chamar amiga - que é uma grande sonhadora. Pelo menos eu acho assim.
É uma pessoa que tem tido pouca sorte na vida profissional, apesar de ter tido sucesso na vida académica nunca conseguiu arranjar um trabalho fixo na sua área e ando sempre a saltitar. Felizmente é desembaraçada. Isto obviamente trouxe-lhe alguns problemas de organização e planeamento da sua vida porque, queiramos ou não, o dinheiro é importante.
Esta amiga quer sempre tudo, quer ir de férias e mudar de casa e praticar desporto e ir aqui e ali e fazer e acontecer. Por isso é que eu digo que é sonhadora. Claro que acaba por não fazer sequer metade do que gostava, mas eu acho que ela não se importa.
Recentemente, arranjou um trabalho fixo numa área que não é a dela mas de que ela até gosta. Acontece que entretanto apareceu uma oportunidade de seguir o seu sonho-mais-que-tudo, oportunidade essa que a obriga a mudar de cidade, largar o emprego e viver os próximos anos sabe-se lá como porque esta oportunidade fantástica (a adjectivação é dela) não é remunerada.
E ela vai.
Vai largar tudo, menos a família, e vai dar um passo em direcção ao sonho que tem.
E as "pessoas" dizem: é muito complicado, viver um casal em duas cidades e só com um ordenado e outras coisas que não vou desenvolver apesar da pertinência porque são da vida deles.
Mas eu estou muito contente com e por ela. Porque é preciso ter coragem e tudo no sítio para tomar decisões desta e porque acredito que daqui a uns tempos ela vai estar a viver o seu sonho. E sem ter que ir para os States.
*Desculpem se o titulo prometeu e o texto não cumpriu!

07 julho 2009

Ódio de estimação XIX

5 comentários
Invariavelmente, quando vou às compras com a minha mãe (isto é, quando arrasto a minha mãe para ela me fazer companhia) acabamos sempre com alguns sacos em que a maioria, se não a totalidade, é dela.
Depois ela fica com remorsos e eu fico como estava antes, a precisar de roupa/malas/sapatos.

3 dias depois

9 comentários
Estive o fim-de-semana todo sem acesso à Internet. O serviço é bom que se farta, andamos a pagar serviço 24h para ter falhas diárias e passar um fds inteiro sem sinal. Maravilha.
Chego aqui, a boas horas que foi quando deu porque durante o dia não tive oportunidade, e depois de desmontar a parafernália toda e andar com o computador para trás e para diante e liga e desliga e lá consegui aceder. 183 posts por ler. Fora os que foram publicados enquanto lia estes. Nada de especial, coisa pouca. Já está tudo lido.
Depois do Quadripolaridades, também O Arrumadinho vai fechar. Uma pena. Duas, na verdade. Não fechem mais nenhum, está bem?
Aos "senhores" e "senhoras"que gostam de atazanar a vida aos bloggers deixo um desafio: abram um blog! É que é grátes (e o que a gente gosta de borlas!) e, se forem tão bem sucedidos como em outras actividades por estas bandas, podem mesmo vir a ser famosos e talvez (talvez!) as pessoas venham a admirar-vos.

Os últimos três dias foram bastante normais, tenho apenas três coisinhas a dizer:
1 - O filme "Coco avant Chanel"....bahhhh, que desperdício! Ia tudo tão bem e depois acaba quando devia começar.
2 - Verifiquem sempre as vossas contas nos restaurantes. Eu tenho esse hábito embora às vezes escape, sobretudo em grupos. No Domingo iam cobrar-nos mais 40 euros do que era devido. Numa refeição para 2 num restaurante que não é finório... É claro que não era a nossa conta, tinham-se enganado. E isto aconteceu num restaurante onde vamos com frequência e num dos poucos onde eu posso dizer que aprecio os funcionários pela sua simpatia, atenção e competência.
3 - Yann Tiersen. Uma grande, grande, grande desilusão. É o eterno problema das expectativas altas. A sala não foi bem escolhida, o concerto soou (-me) sempre ao mesmo. Os grandes momentos perderam-se no meio de experimentalismos exagerados. Foi o que eu achei. E tive muita pena.

Sobre o mundo...falo amanhã porque já ninguém está a ler!

03 julho 2009

Capacidade de síntese = zero

7 comentários
A pouca capacidade de síntese da minha mãe sempre me deu muito espaço para piadas e "abrevia!!". E para lhe dizer que fala pelos cotovelos e essas coisas.
Lembrei-me do assunto a propósito disto:

Mãe: Ontem esqueci-me de te dizer que quando me ligaste e te rejeitei a chamada estava no outro telefone com o não-sei-quantos [pessoa que vi apenas uma vez] que me ligou para dizer que quer marcar um encontro para a semana comigo e com o outro-não-sei-quantos [idem] ali perto de casa, para bebermos um café e....
Eu: Abrevia!!!
Mãe: Pronto, não te zangues. É que também estás convidada para o casamento.

É assim a minha vida, como se não tivesse mais nada que fazer (a sério que tenho). Estão a imaginar o tempo que ela ia demorar a chegar àquela conclusão se eu a tivesse deixado contar a conversa toda?
Mãezinha querida...menos, está bem? Muito menos.

02 julho 2009

É a crise

8 comentários
Ligo para um restaurante para marcar mesa para amanhã à noite: está cheio.
Ligo para outro: 1, 2, 3 vezes, não atendem. São 19h gente!
Vamos para o terceiro.

Amor de Perdição XVIII

8 comentários
Concertos ao vivo.
São das poucas coisas que me fazem esquecer tudo (excepto a letra), que me dão uma (falsa) sensação de liberdade e felicidade.
Já estou a ressacar!

01 julho 2009

Boring

6 comentários
Chega o Verão e desaparecem os bons filmes das salas de cinema. Ainda há uns meses tinha que escolher o que é que não ia ver, de tanta coisa interessante que havia.
Quando é que começam as reposições do King?
Bah!