02 novembro 2009

Para pensar*

Esta notícia.
Caramba, que situação.

*E também para pedir a quem-quer-que-seja que nos livre de dificuldades semelhantes.

4 comentários:

GATA disse...

Sem dúvida! Há pessoas que sofrem tanto que eu nem devia queixar-me... o que são a minhas dores perante esta dor?!

fuschia disse...

Sim é uma situação complicada, mas também não sei que vida o bébé poderá ter ligado à máquina o resto da vida. Quer que cresça assim? Não gosto muito de opinar sobre esses assuntos porque nem gosto de imaginar a dor desse pai, mas essas situações lembram-me sempre o "Paula", da Isabel Allende.

Miss Kin disse...

Parece-me egoísta da parte do pai, eu acredito que não seja fácil deixar desligarem a vida de um filho como se de um electrodoméstico se tratasse, mas não há como conseguirem dar-lhe uma vida melhor, por isso, para quê ficar a sofrer confinado a máquinas e a cama?! O pai quer ver o filho a crescer assim?!

Não percebo.

Mnemósine disse...

Eu também penso "que vida pode ter a criança?" e por alguma razão os médicos decidem contra o juramento que fizeram. Mas o pai deve sentir uma agonia indescritível. E a mãe também, que deixar o bebé ir não é melhor do que lutar-lhe pela vida.