15 outubro 2009

Amor de Perdição XXXIII

Atão, atão eu ainda não vos disse que ammmmmmo música?
Pois claro que é um amor de perdição. Um dos poucos universais, talvez.
O que gosto na música é isso. E também o facto de dar para tudo: dançar, dormir, ficar feliz, ficar triste, dizer coisas bonitas, dizer coisas feias, conversar, evitar conversas e tudo mesmo.
Também há aquela coisa de ser uma linguagem universal. É o que dizem.


Não consigo escolher uma música favorita. E vocês, conseguem?

8 comentários:

GATA disse...

Também adoro música! Aliás, não vivo sem música!

Não tenho uma canção favorita, gosto de tantas e por tantos motivos... A recente 'paixão' é o último album dos Pereza (grupo pop-rock madrileño).

kuka disse...

Também amo música.E não consigo escolher uma só como favorita,porque quando penso em diferentes fases e anos da minha vida,há várias para cada altura.E adoro quando vou a algum blog e oiço músicas que nunca ouvi e fico quase viciada.Acho que é um bom meio de uma pessoa se "enriquecer".E quando estamos tristes,parece que há sempre aquela tendência para ouvir as músicas que sabemos que nos vão fazer chorar.Música é poder.
E também concordo que seja uma linguagem universal.Há letras que muitas vezes dizem aquilo que eu não consigo dizer.

Mnemósine disse...

GATA: pões aqui um link dessa banda para irmos ouvir?

P. disse...

não consigo escolher uma só :D

Kami disse...

É mesmo isso. Música dá para tudo e é (praticamente) impossível vivermos sem ela!

Maria disse...

É dificil essa tarefa.. Adoro música, e ouço de tudo..:)

ClaudiaMar disse...

I'm just like U ;)

Sem Jeito disse...

tenho uma música favorita todos os meses (para não dizer todas as semanas). tiro-a logo da net, passo-a para o telemóvel e passa a ser o meu toque, ouço-a até à exaustão do gajito aqui de casa. Depois descubro outra que afinal é que é a minha favorita e repito tudo outra vez.
acho que não sou mt normal eheheheh