02 julho 2009

Amor de Perdição XVIII

Concertos ao vivo.
São das poucas coisas que me fazem esquecer tudo (excepto a letra), que me dão uma (falsa) sensação de liberdade e felicidade.
Já estou a ressacar!

8 comentários:

Debbie disse...

Completamente de acordo!
Mas fiquei com a curiosidade: o que é que foste ver?

P. disse...

também já estou precisada de ummmm!

Mnemósine disse...

Debbie, ultimamente nenhum, daí a necessidade! Mas o próximo é já segunda-feira: Yann Tiersen.

Debbie disse...

Pois, eu às vezes faço assim estas perguntas estúpidas, mas no fundo (assim lá mesmo no fundo), até sou inteligente.

São os meus paizinhos que o dizem, por isso deve ser verdade... espera lá, mas eles também me garantiram que existia pai natal.

Hum...
:/

Marta Pragosa disse...

Realmente um concerto é revigorante! :D

fuschia disse...

Também não vou a nenhum há algum tempo. Comprei bilhetes para os Muse, mas é só em Novembro..

Mnemósine disse...

Debbie, é do calor!
Fuschia também já tenho mas falta taaanto tempo....

Madame Butterfly disse...

O bilhete para os Muse também já cá canta. Mas amanhã vou dançar um bocadinho ao som da Kylie Minogue, no Pavilhão Atlântico. É Verão, apetece-me dançar, ser irremediavelmente feliz por uns instantes (duas horas, vá) e sim, tens razão, se há coisa que nos revigora a alma é um concerto.