31 janeiro 2009

Quanto é que é normal?

Quanto tempo é que é normal mediar duas relações amorosas?
-
Lembro-me que entre o fim da minha anterior relação (de dois anos) e o inicio da actual passaram pouco menos de dois meses. Ainda meio mundo andava a dizer "vocês ainda se entendem" (e eu que não, que nem pensar) quando o conheci. Não era suposto acontecer nada, que as probabilidades até eram poucas (à luz daquilo que é tido como a diferença de idades aceitável - e já agora qual é a diferença de idades aceitável?). Na altura até éramos apenas duas pessoas com alguns interesses em comum e com tempo livre para passar uma noite inteira à conversa, ir a casa tomar banho, trocar de roupa e ir trabalhar. Mas a coisa deu-se, vi-a a acontecer nos olhos dele e senti que não lhe queria resistir.
Ainda não tinham passado dois meses mas parecia que já tinham passado muitos mais. Para mim estava tudo certo e tudo normal mas ouvi, mais do que uma vez, "então e o ... (anterior)?" "já?nem deixaste a poeira assentar!".
Se fosse agora, com o sweetheart, sinto que nem seis meses me chegariam (embora seja difícil imaginá-lo, enfim.. pecadora).
-
Para mim tudo se resume a duas condicionantes:
1. Quando uma relação acaba definitivamente, a podridão já estava instalada há algum tempo. Há poucas pessoas que não tentem sequer melhorar a situação, porque pode ser só uma fase ou se calhar estamos a dramatizar. Quando finalmente acaba é um peso que nos sai de cima, mesmo quando não somos nós a decidir.
2. Às vezes as pessoas que se cruzam no nosso caminho são apenas pessoas e essas não as queremos para nada. Queremos rodear-nos das pessoas. E depois há algumas que nos mexem com tudo, que nos deixam a ferver. Não é coisa que aconteça todos os dias e por isso quando acontece é de aproveitar, que não há coisa pior que perder oportunidades que sabemos que queremos. Nesses casos, para mim, se há algo que ferve é porque estamos prontos e não interessa quanto tempo passou desde a ultima vez.

6 comentários:

Only Words disse...

Ora aí está uma boa questão!? Tudo depende se o que existia na anterior relação era ou não amor! Quando se ama, penso que não se esquece em dois meses esse amor, nem tão pouco em um ano! ;)

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Sabes que é a questão que mais me coloco neste momento? infelizmente, as "outras" pessoas sempre encontram meio de ir contra o que queremos ou fazemos. Ou não demoramos tempo algum , ou ja estamos a apodrecer e ficar para tias. Tudo esquisito... nada como o nosso ritmo.

E hoje és feliz como és, n'és?

Beijo meu ♥,

A Elite

Mnemósine disse...

Only Words: não concordo. Naquele caso havia amor, a questão é que com a deteriorização a que a relação chegou e com algumas coisas que foram acontecendo (mesmo a forma como acabou) tudo foi esmorecendo. E é claro que aquilo que resultou numa relação seria (refiro-me a actual) era no inicio apenas uma experiencia, onde havia quanto muito paixao de parte a parte, interesse. O amor veio depois.

Mnemósine disse...

Elite: foi precisamente por essa falta de entendimento que escrevi o post! Hoje estou muito bem, feliz e com a sensação de conseguir resolver os problemas que possam surgir. Porque somos dois a pedalar.

Pólo Norte disse...

Conselho polar: rei morto, rei posto. Não há como uma nova paiuxão para curar outra...

Pólo Norte disse...

paixão*