13 janeiro 2009

O ser e o saber

Há uma grande diferença entre uma pessoa inteligente e uma pessoa com conhecimentos.
Uma pessoa com conhecimentos, culta, é geralmente alguém que se dedica a conhecer assuntos vários, que os estuda e aprofunda. É alguém com quem podemos manter uma conversa inesgotável e bastante interessante ou alguém capaz de debitar informação durante um longo período de tempo sem gaguejar perante uma pergunta. Aprecio-as.
Uma pessoa inteligente é alguém capaz de pegar em poucos dados, mesmo alguns com que acaba de se deparar, e raciocinar, tirar conclusões lógicas e debater um assunto com aquilo que lhe é dado a saber, seja muito ou pouco.
Há quem seja as duas coisas.
O problema é que algumas pessoas com conhecimentos desconhecem esta distinção e tomam-se por inteligentes, sem o serem. Erro grave. É aqui que costumam começar a presunção e a vil vaidade que podem levar ao desprezo do próximo e à auto-sobrevalorização. Tudo coisas desaconselhadas a quem queira crescer, viver harmoniosamente numa comunidade, ter amigos e, sobretudo, ser feliz.
(sorry, sometimes we just can't have it all)

1 comentários:

Leonor disse...

Felizmente é possível que uma pessoa com conhecimentos aprenda a usá-los inteligentemente, e uma pessoa inteligente ganhe novos conhecimentos.
Acho que é muito importante também é omodo como as pessoas usam o que têm, a sua digamos...sensatez ou sabedoria, se quiseres. Aquilo que evita que se tornem arrogantes.